Maia pede fim de medidas provisórias e dispara: ‘governo prometeu muito e não entregou’

Rodrigo Maia. Foto: Reprodução de Internet

Rodrigo Maia. Foto: Reprodução de Internet

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu nesta sexta-feira (6), acabar com a forma de governar por meio de medida provisória, cujo fracasso de aprovação marcou o primeiro ano do governo Jair Bolsonaro.

“Precisamos acabar com (legislação por meio de) medida provisória. Isso gera insegurança”, disse o deputado durante evento na Fundação Fernando Henrique Cardoso.

Leia também reportagem da Agência Câmara sobre o assunto:

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o Parlamento brasileiro tem dado demonstração de responsabilidade diante das crises política e econômica no País. Segundo ele, no ano passado, o Parlamento comandou a pauta de votação, como a aprovação da reforma da Previdência, mesmo com uma série de ataques às instituições. De acordo com Maia, esses ataques continuam por meio das redes sociais. O presidente participou de evento nesta sexta-feira em São Paulo no Instituto Fernando Henrique Cardoso.

“Quanto custam esses ataques? Quanto se precisa por mês para se manter uma estrutura que ataca as instituições que discordam ou criticam o governo brasileiro? Vivemos um momento difícil. Achei que, no ano passado, ia ser um ano de aprendizado para todos”, disse Rodrigo Maia.

“Começamos o ano da mesma maneira, é uma questão de método e precisamos entender isso e de que forma as instituições reagem”, afirmou.

Comentários




    gl