Mãe de atirador diz que filho parou de estudar por causa de bullying

Mãe afirma que Guilherme Taucci não tinha motivo para cometer o massacre. Foto: Reprodução de TV

Mãe afirma que Guilherme Taucci não tinha motivo para cometer o massacre. Foto: Reprodução de TV

Tatiana Taucci de Monteiro, mãe de Guilherme Taucci de Monteiro, de 17 anos, um dos autores dos tiros na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, que deixou dez pessoas mortas e vinte e três feridos nesta quarta-feira (13),  afirmou que seu filho parou de estudar por causa do bullying que sofria.

Sem detalhar a suposta perseguição que Guilherme enfrentava no colégio, Tatiana Taucci disse, mesmo ciente dos problemas que o adolescente passava, não entender as razões para o ocorrido: “Não sei, também estou querendo saber. Ele não tinha motivo, era um ótimo filho”.

Segundo reportagem do programa “Brasil Urgente” da Band, a mãe de Guilherme é usuária de drogas; o jovem foi criado pelos avós e, a cerca de um mês, a avó dele faleceu.

“Era uma criança tranquila, tem só 17 anos, para mim é uma criança; minha família é de paz, isso é muito estranho”, acrescentou.

Tatiana afirmou que ficou sabendo do caso pela televisão e que estava indo para a casa do pai dela, onde Guilherme morava, para conversar e entender o que aconteceu.

Questionada se tinha algum recado para dar aos familiares das vítimas do massacre, ela afirmou: “Sinto muito, não posso fazer nada”.

Leia também:

– Assassino postou fotos com arma minutos antes do massacre em escola

– Polícia divulga identidade dos assassinos de escola em Suzano

Comentários




    gl