Gregório Duvivier responde censura a texto seu contra Bolsonaro e desafia escola de BH para debate; instituição responde

Gregório Duvivier. Foto: Divulgação

Gregório Duvivier. Foto: Divulgação

O escritor e humorista Gregório Duvivier respondeu, em sua conta do Twitter, nesta quinta-feira (10), à censura que sofreu um texto seu onde faz críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) em uma prova de Língua Portuguesa do 2º ano do ensino médio do Colégio Loyola, em Belo Horizonte.

“Colégio Loyola em BH usou um texto meu numa prova e um grupo de pais de direita conseguiu cancelar a prova. Sinto muito pelos professores e alunos da escola. Dia 1 estou indo a BH, se quiserem encontrar pra debater a crônica e a censura.”

Entenda o caso

A prova, aplicada na última segunda-feira (10), provocou reclamação dos pais e a escola anulou o exame. As reações foram por conta de textos do ator e escritor Gregório Duvivier e do cientista político Mathias Alencastro, ambos colunistas do jornal Folha de S. Paulo, com críticas ao governo de Jair Bolsonaro (PSL).

As reclamações dos pais de alunos, que viralizaram nos grupos de WhatsApp, recaem principalmente sobre o texto do ator e escritor Gregório Duvivier, assumidamente contrário ao governo Bolsonaro.

Leia nota oficial do Colégio Loyola sobre o assunto

O cancelamento da prova ocorreu único e exclusivamente por uma questão técnica. Dentro da proposta pedagógica do Loyola, está previsto o documento Abordagem de Temas Transversais (criado em 2018 pelos professores e com o acompanhamento da Diretoria Pedagógica), com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais, de autoria do Governo Federal, em 1997. Segundo o documento, quando uma atividade pedagógica discute temas transversais no Colégio, a mesma deve trazer diversas abordagens sobre o assunto. No caso da prova, a mesma só continha um texto com críticas políticas, sem outro contraponto, de forma apartidária

Além disso, a anulação ocorreu por terem detectado este problema técnico depois de sua aplicação. Não houve qualquer influência externa para que a medida fosse tomada.

Fonte: Revista Fórum

Comentários




    gl