Focos de incêndio na Amazônia têm relação com desmatamento, diz Nasa

Focos de incêndio em Rondônia. Foto: Nasa

Focos de incêndio em Rondônia. Foto: Nasa

Dados monitorados por pesquisadores da Nasa mostram que é possível correlacionar os focos de queimada na região amazônica com áreas desmatadas. “Vimos sinais de que o desmatamento está aumentando neste momento”, disse Douglas Morton, chefe do Laboratório de Ciências Biosféricas do Centro Goddard de Voo Espacial da Nasa, em Maryland, nos Estados Unidos, à reportagem da Folha de São Paulo.

De acordo com Morton, os principais focos de calor detectados por satélites estão correlacionados com o corte raso de floresta na região, e não a outros tipos de atividade que implicam queimadas, sem desmatamento, como preparo de plantios, queima de bagaços ou limpeza de pastos.

“Dez dias atrás, olhei as imagens dos nosso sensores dos satélites em órbita e eles mostravam claramente os focos de calor separados, com colunas de fumaça enormes saindo daquelas áreas da fronteira agrícola, como Novo Progresso, a região da Terra do Meio, no Pará, e o sudeste do estado do Amazonas”, disse o pesquisador à Folha. “Não existe uma quantidade de combustível suficientemente alta para gerar aquelas colunas de fumaça se aquilo for somente limpeza de pasto, por exemplo”, explicou.

 

Comentários




    gl