Especial, Golpe de 64: Ditadura devolveu o país aos civis com 231% de inflação e dívida externa 30 vezes maior

Especial, Golpe de 64. Arte: SRzd

Neste 31 de março de 2021, o Brasil completa 57 anos de distância de uma das datas mais importantes de sua história.

Foi num 31 de março, em 1964, que o presidente João Goulart foi deposto do cargo e o poder tomado pelos militares. Como consequência do golpe, implantou-se no país a Ditadura Militar, que se estendeu por 21 anos, até a redemocratização, em 1985.

Nestas mais de duas décadas, através dos Atos Institucionais, os cinco presidentes militares nomeados que governaram o Brasil, promoveram o fechamento de
instituições de Estado, a censura, a prisão e a tortura de opositores do regime.

O SRzd relembra alguns fatos relacionados ao golpe e ao que ficou conhecido como “Anos de Chumbo”.

Ditadura devolveu o país aos civis com 231% de inflação e dívida externa 30 vezes maior

Em 1985, último ano da ditadura militar no Brasil, o índice anual de inflação alcançou 231%.

O endividamento subiu de 15,7% do PIB, em 1964, para 54% do PIB quando os militares deixaram o poder.

A dívida externa cresceu em 30 vezes. Passou de US$ 3,4 bilhões em 1964 para mais de US$ 100 bilhões em 1985.

Comentários

 




    gl