Em reunião, Bolsonaro diz, olhando para Moro: ‘Vou interferir. Ponto final’

Jair Bolsonaro em reunião. Foto: Marcos Corrêa/PR

No vídeo de reunião ministerial liberado nesta sexta-feira (22) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, o presidente Jair Bolsonaro reclama das forças de inteligência do país e, olhando para o então ministro da Justiça Sergio Moro, diz, explicitamente:

“Esse serviço nosso é uma vergonha, que eu não sou informado e não dá para trabalhar assim, fica difícil. Por isso, eu vou interferir. Ponto final”.

O presidente diz, ainda, que deu o poder de veto aos seus ministros, mas que isso precisava mudar. “Quero realmente é governar o Brasil. Se alguém cavar o porão, vai todo pro saco aqui, vai todo mundo morrer afogado”, disse.

A gravação é uma das provas apontadas solicitadas pela Procuradoria Geral da República no inquérito que investiga se o presidente tentou interferir na Polícia Federal. Segundo o ex-ministro Sérgio Moro, Bolsonaro o pressionou na ocasião para conseguir fazer mudanças na Superintendência da PF do Rio de Janeiro com o objetivo de proteger pessoas ligadas a ele.










Comentários

 




    gl