Quer começar a investir seu dinheiro em 2022? Especialista dá dicas

Economia brasileira. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Economia brasileira. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Um novo ano começa neste sábado (1º) e um dos desejos mais comuns dos brasileiros e ter uma situação financeira melhor. O SRzd ouviu o especialista Leandro Vasconcellos, head da mesa de alocação da BRA, para dar dicas sobre como investir em 2022. Leia a entrevista abaixo:

SRzd: Para quem quer começar a investir em 2022, quais investimentos são mais recomendados?

O ideal para quem nunca investiu é começar pela renda fixa. Primeiro, se constrói a reserva de emergência e aos poucos vamos acumulando capital para outros sonhos e projetos como a aposentadoria, por exemplo, usando outros ativos como as ações e fundos internacionais. Essa é a forma mais comum de se iniciar. Não que seja errado um investidor iniciante comprar ações, porém é necessário um acompanhamento maior para evitar escolhas que sejam incompatíveis com o perfil do investidor. Estar bem assessorado neste momento é muito importante, principalmente para quem está iniciando e não tem tempo nem domínio do tema.

SRzd: Quanto reservar para cada situação e graus de risco?

Para reserva de emergência é recomendado investir em aplicações de baixíssimo risco e com possibilidade de saque imediato valor suficiente para cobrir 100% de todas as despesas fixas mensais por no mínimo 6 meses. O mais importante para essa reserva não é o rendimento, e sim a disponibilidade de saque imediato e a segurança. Para conquistar objetivos de prazo mais longo como a aquisição de um imóvel ou até mesmo a aposentadoria, podemos recorrer a aplicações potencialmente mais rentáveis, ainda que um pouco mais arriscadas visando impulsionar os retornos. O ideal é buscar ajuda de um assessor de investimentos e construir uma carteira de investimentos balanceada, assim é possível diluir os riscos e evitar problemas maiores. O percentual de risco depende do perfil de cada investidor, daí a importância de ter uma carteira de investimentos personalizada. Eu costumo dizer que tudo que custa noites de sono é caro demais. Existem pessoas que investem a maior parte do capital na bolsa e dormem tranquilas mesmo com riscos mais elevados, outras não toleram volatilidade de jeito nenhum e perdem o sono ao menor sinal de turbulência, por isso, o mais importante é investir naquilo que você é capaz de compreender os riscos e se sentir confortável. Uma boa decisão de investimentos é aquela que depois de tomada te permite voltar para casa com a sensação de que entendeu tudo e fez a melhor escolha.

SRzd: Quanto é o mínimo necessário para começar a investir?

Engana-se quem pensa não ser possível investir com pouco, hoje temos opções de investimentos bastante sofisticadas com aplicações mínimas de 100,00. Com a revolução digital capitaneada pelas corretoras, o investidor tem hoje à sua disposição na tela do celular centenas de investimentos de todos os tipos e para todos os perfis e objetivos.

SRzd: Previdência privada vale a pena fazer em qualquer situação? Quando é o ideal?

Sim! A previdência privada tem vantagens tributárias bastante interessantes. Enquanto nos investimentos mais tradicionais a alíquota mínima de IR é 15%, na previdência a alíquota mínima é 10%, sem falar na possibilidade de abatimento no imposto de renda anual para quem declara imposto pelo modelo completo e investe em previdências do tipo PGBL. O melhor momento para se investir em previdência é já! Definitivamente, depender do INSS como única fonte de renda na velhice não é uma boa opção. Porém, é importante buscar assessoria para investir neste tipo de produto por conta das diferenças tributárias entre os planos VGBL e PGBL.

SRzd: Quem é idoso e tem mais de 60 anos, ainda vale a pena abrir um fundo de previdência?

Vale sim! Além da vantagem tributária a previdência privada tem o benefício adicional do cliente poder escolher livremente seus beneficiários, sendo um instrumento financeiro amplamente utilizado para fins de sucessão patrimonial. Pessoas com mais de 60 anos que investem em previdência privada têm a opção de receber renda em forma de aposentadoria, ou em caso de falecimento transferir os recursos para os beneficiários sem necessidade de inventário, o que sem dúvidas é um grande diferencial.

SRzd: Pais de filhos recém-nascidos já deveriam abrir uma previdência privada para a criança? Há um valor mínimo? Ou é aconselhável algum outro tipo de aplicação nesse caso?

Se você demorar muito para começar a investir vai precisar comprometer no futuro uma parte muito maior da sua renda para construir uma reserva financeira que seja suficiente para custear os estudos ou ajudar seu filho no início da vida adulta. Começar o quanto antes sai mais barato e é o melhor que os pais podem fazer pelo futuro dos filhos.

SRzd: Para quem recebe um salário mínimo e sobra pouco dinheiro no final do mês, mas quer investir. Há opção melhor além da poupança?

Sim! Ao contrário do que muitos pensam, a poupança NÃO é uma opção de investimento. Investir dinheiro e guardar dinheiro são coisas muito diferentes. Você pode guardar dinheiro em uma gaveta, por exemplo, mas dificilmente conseguiria multiplicar esse dinheiro deixando-o lá parado. A poupança é uma forma de guardar dinheiro, porém como seus rendimentos costumam perder até para a inflação, na prática o dinheiro que você guarda por lá acaba perdendo valor e isso é o oposto de investir.

SRzd: Pagar à vista ou parcelado? O que deve ser levado em conta para saber a forma de pagamento que compensa mais?

Pagar a vista é sempre a melhor opção quando se consegue desconto no preço! Fuja dos parcelamentos. Juros são muito bons para quem recebe e muito ruim para quem paga. Se tornar o investidor tem a ver com inverter a lógica do parcelamento e passar a receber juros em vez de pagar juros.

Comentários

 




    gl