Deputado Alexandre Frota é expulso do PSL após críticas ao governo Bolsonaro

Alexandre Frota. - Foto: Reprodução Facebook.

Alexandre Frota. Foto: Reprodução do Facebook

A executiva nacional do PSL decidiu nesta terça-feira (13) expulsar o deputado federal Alexandre Frota, que tem desferido duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro desde o início do mandato. Os pedidos de expulsão do deputado foram apresentados pela deputada Carla Zambelli e o senador Major Olímpio.

Segundo a “Rádio Bandeirantes”, as declarações duras de Frota à situação e ao próprio partido criaram um clima desfavorável à presença do parlamentar na legenda. Há duas semanas, o deputado disse à emissora que o governo Bolsonaro merecia “nota 4 até aqui”.

Na denúncia apresentada por Carla, constam publicações no Twitter em que Frota chama o diretório estadual de São Paulo de “milícia de ex-PMs” e uma entrevista à revista Época em que o deputado diz que Bolsonaro é sua “maior decepção”.

Alexandre Frota. Foto:  Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Alexandre Frota. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A situação de Alexandre Frota no partido se complicou nos últimos meses, e o deputado foi retirado da vice-liderança do partido na Câmara e da comissão da reforma tributária.

Em maio, Frota criticou o filho do presidente, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro, e questionou seu posto como presidente estadual do partido. Ele chegou a dizer que “colocaria fogo” no partido. O deputado depois criticou a indicação de Eduardo para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Frota chegou a ser o coordenador do PSL na comissão especial da Previdência e se consolidou como um dos principais articuladores do partido na questão, o que levou a uma aproximação sua com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Segundo o jornal “O Globo”, Alexandre Frota foi convidado para integrar o DEM. A iniciativa partiu do presidente do partido, ACM Neto.

Comentários




    gl