Crivella volta a proibir Lamsa de cobrar pedágio na Linha Amarela

Marcelo Crivella. Foto: Fotos Públicas

Marcelo Crivella é o atual prefeito do Rio de Janeiro. Foto: Fotos Públicas

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, publicou um novo decreto nesta terça-feira proibindo a Lamsa, concessionária que administra a Linha Amarela, de cobrar pedágio no sentido Centro da via. Desde as 9h40m foi liberada a cobrança. A Procuradoria do Município avalia que a liminar da Justiça que impedia a medida perdeu os efeitos após a conclusão da sindicância feita pela prefeitura. A informação é de Paulo Cappelli, do jornal “Extra”.

A tarifa básica da Linha Amarela é R$ 7,50, desde 16 de fevereiro, quando sofreu aumento de R$ 0,30.

A decisão da prefeitura é mais um round da briga entre o prefeito e a Lamsa. Por duas vezes, Crivella tentou suspender a cobrança do pedágio na via expressa no sentido Fundão alegando que a concessionária teria obtido uma receita maior do que a projetada no contrato de concessão, ao deixar de realizar uma série de contrapartidas prévias no último aditivo do contrato de concessão. Na primeira vez, no fim de dezembro, a cobrança ficou suspensa por um dia. Na segunda ocasião, em fevereiro, poucas horas.

Comentários




    gl