Coutinho afirma que BNDES pode participar de ações da Brasil Foods


O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, revelou nesta terça que ainda não conhece as regras para a oferta pública de R$ 4 bilhões em ações que deve ser feita pela empresa resultante da união da Perdigão e Sadia, a Brasil Foods (BRF). Porém, segundo ele, o banco de fomento poderá participar do processo.

Ele não quis dar certezas sobre a participação do BNDES e afirmou que todo o processo de união das duas empresas foi conduzido pela iniciativa privada.

“Precisamos analisar as condições. Imagino que caminhará para uma oferta pública de ações e nós poderemos participar dela”, disse o representante do BNDES, acrescentando que é uma empresa com grande potencial, e o mercado responderá de maneira positiva a essa oferta.

Nesses casos, o BNDES pode garantir uma boa parte da subscrição, mas reduzir sua fatia se houver interesse de investidores privados em comprar as ações nas mesmas condições.

Coutinho declarou ainda que não acredita na existência de cláusulas que impeçam a venda da nova companhia para empresas estrangeiras e notou que a expectativa dele é de que a fusão contribua para geração de novos empregos mesmo que, no curto prazo, aconteçam ajustes.

Comentários




    gl