Com avanço da Covid-19, São Paulo adianta reclassificação do plano de flexibilização

João Doria. Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governo de São Paulo anunciou, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (13), que antecipará a reclassificação do plano de flexibilização econômica no estado, prevista para ocorrer em 5 de fevereiro. O motivo do adiantamento é o aumento de casos de Covid-19 no estado.

De acordo com o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn, foram registrados 15.277 novos casos e 323 óbitos por coronavírus nas últimas 24 horas em São Paulo. A média móvel dos últimos 5 dias está acima de 10 mil casos e 200 mortes.

Pela regra do Plano SP, as antecipações só ocorrem quando há necessidade de impor medidas mais restritivas por conta devido a agravamento dos índices de Covid-19. No entanto. coordenador do centro de contingência, o médico Paulo Menezes, não deu esclarecimentos sobre o que será anunciado.

“Tínhamos uma grande preocupação com o final do ano, com os feriados e as aglomerações. Agora, nestes últimos dias, o centro de contingência acompanha diariamente a evolução dos indicadores. Nós observamos que continuamos com essa tendência e [que] seria necessário antecipar aquela reclassificação que havia sido anunciado na sexta para algumas regiões do estado”, afirmou.

Na última sexta-feira (8), o governo de São Paulo colocou em fase laranja as regiões de Sorocaba, Presidente Prudente, Marília e Registro na fase laranja, que se tornou mais flexível. Atividades como salões de beleza, academias e parques, por exemplo, passaram a ser permitidas.

“Nesta sexta-feira, o governo de São Paulo anunciará uma nova reclassificação do Plano São Paulo, tomando como referência estudos que estão sendo finalizados pelo Centro de Contingência do Covid-19, que nós seguimos religiosamente desde o dia 26 de fevereiro, desde que tivemos o primeiro caso confirmado”, disse João Doria, governador de São Paulo.










Comentários

 




    gl