CNJ vai apurar conduta de juíza que aos gritos repreendeu testemunha

CNJ vai apurar conduta de juíza que aos gritos repreendeu testemunha

Brasil. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou nesta quarta-feira (29) a instauração de uma reclamação disciplinar contra a juíza do trabalho Kismara Brustolin, do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região de Santa Catarina.

O objetivo é apurar a conduta da magistrada durante uma sessão na Vara da Justiça do Trabalho na cidade de Xanxerê, no Oeste do Estado, onde ela repreende aos gritos uma testemunha e pede para que ele responda a ela com uma frase específica.

A situação foi registrada em vídeo e mostra a magistrada exigindo que o homem se dirija a ela com a frase: “O que a senhora deseja, excelência?”.

Comentários

 




    gl