Caso Henry: Mãe e namorado são indiciados

Henry Borel Medeiros. Foto: Reprodução

O delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, concluiu, nesta segunda-feira (3), o relatório do inquérito que apura a morte de Henry Borel Medeiros, de apenas 4 anos.

No documento, são indiciados a mãe do menino, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, e o namorado dela, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), pelo crime de homicídio duplamente qualificado, por emprego de tortura e impossibilidade de defesa. Ambos já encontram-se presos, desde 8 de abril, sob acusação de tentar atrapalhar as investigações.

Agora, o Ministério Público do Rio deve oferecer eventual denúncia à juíza Elizabeth Louro Machado, titular do 2º Tribunal do Júri. Com a conclusão das investigações, Monique não será ouvida pela segunda vez na delegacia, como havia sido solicitado por sua nova defesa.

Em cartas escritas por Monique, da cadeia, a professora afirma ter combinado com Jairinho uma “versão inventada” sobre o crime brutal. A estratégia teria sido, segundo ela, a condição dada pelo advogado André França Barreto para defender o casal no inquérito que os investigava pelo homicídio. O casal foi preso nas casas de seus familiares, em Bangu, exatamente um mês após a morte de Henry.

+ Prefeito Bruno Covas é intubado na UTI

+ Ingrid Guimarães sobre o estado de saúde de Paulo Gustavo: ‘É uma tristeza’

+ Eleições 2022: Bolsonaro lidera disputa para presidente em SP

+ Paulo Gustavo piora; quadro é de extrema gravidade

+ Popó diz ter orgulho do filho homossexual: ‘É a minha bixona’

+ Vídeo: Eduardo Bolsonaro bate-boca e troca acusações na Jovem Pan

+ Em biografia, Sérgio Mamberti fala da perda da mulher e do companheiro

Comentários

 




    gl