Assessora de Moro pede demissão do cargo por ‘motivo especial’

Sergio Moro. Foto: Reprodução/Youtube

Sergio Moro. Foto: Reprodução/Youtube

A jornalista Giselly Siqueira pediu demissão do cargo de assessora especial de comunicação do Ministério da Justiça, de Sérgio Moro. A informação foi divulgada pela jornalista Sonia Racy, do jornal “O Estado de São Paulo”. Siqueira não explicou a razão de deixar a cadeira vaga e usou o termo “motivo especial” em depoimento ao site “Metrópoles”.

Casada com Vladimir Netto, repórter da Rede Globo e autor do livro sobre a Lava Jato em que a série “O Mecanismo” se baseou, Giselly afirmou que já tinha pedido para deixar a assessoria do Ministério da Justiça, contudo, Moro solicitou que ela ficasse até o final do semestre.

Antes de trabalhar com Moro, Giselly Siqueira foi assessora de comunicação em vários órgãos públicos, como o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) da gestão dos ministros Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Ela também chefiou a assessoria de imprensa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quando Gilmar Mendes presidiu a Corte e também foi da equipe de comunicação da Procuradoria-Geral da República na gestão de Antonio Fernando de Souza e de Roberto Gurgel.

Na segunda-feira (8) o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou que, “para tratar de assuntos particulares”, iria ficar uma semana afastado do cargo.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública explicou, por meio de sua assessoria, que o afastamento de Moro trata-se de uma licença não remunerada prevista em lei.

A licença de Moro acontece em meio às publicações da troca de mensagens entre ele e procuradores da Operação Lava Jato, que têm sido divulgadas pelo site “The Intercept Brasil”.

Comentários




    gl