Após assassinato de homem negro no Carrefour, Mourão diz que ‘no Brasil não existe racismo’

Hamilton Mourão. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Após o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, um homem negro de 40 anos, nas dependências de uma loja do Carrefour, em Porto Alegre, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra, que “no brasil não existe racismo”.

+ Pai de homem negro morto no Carrefour: ‘Nós esperamos por justiça’
+ Mulher diz que marido pediu ajuda antes de ser espancado e morto no Carrefour

Mourão considerou “lamentável” a morte de João e classificou como “despreparados” os homens da equipe de segurança do Carrefour, que espancaram o rapaz até a morte. O vice, porém, não viu racismo no caso.

“Para mim, no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar aqui para o Brasil, não existe aqui. Eu digo para você com toda tranquilidade: não tem racismo. Eu digo isso para vocês porque eu morei nos Estados Unidos. Racismo tem lá. Eu morei dois anos nos Estados Unidos. Na minha escola, que eu morei lá, o pessoal de cor, ele andava separado. Eu nunca tinha visto isso aqui no Brasil”, afirmou o Mourão ao O Globo.










Comentários

 




    gl