Anvisa dá registro definitivo para vacina da Pfizer contra Covid-19

Vacina da Pfizer. Foto: Reprodução/Twitter

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu, nesta terça-feira (23), o registro definitivo à vacina da Pfizer.

De acordo com a Anvisa, o imunizante teve a segurança, qualidade e eficácia aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da agência, mas embora tenha se tornado a primeira vacina a obter o registro sanitário definitivo no Brasil, ainda não está disponível no país.

As duas vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil são a de Oxford e a CoronaVac, mas ambas têm autorização de uso emergencial, e não o registro definitivo. Nesta terça-feira, um avião da companhia Emirates, com remessa de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 pousou em São Paulo.

Apesar de a Anvisa aprovar o uso da vacina, a Pfizer afirmou a senadores brasileiros na última segunda-feira (22) que não aceita as exigências feitas pelo governo brasileiro até agora para vender sua vacina ao país, como relatou a jornalista Monica Bergamo, em sua coluna no jornal “Folha de São Paulo”.

A farmacêutica e o Ministério da Saúde chegaram a um impasse em torno das cláusulas dos contratos para a comercialização do imunizante: a Pfizer quer que o governo brasileiro se responsabilize por eventuais demandas judiciais decorrentes de efeitos adversos da vacina, desde que a Anvisa tenha concedido o registro ou autorizado o uso emergencial e temporário.

As negociações, porém, não estão encerradas: de acordo com o Ministério da Saúde, em nota publicada no site oficial, o objetivo é de que até o fim desta semana seja possível “solucionar impasses nas negociações iniciadas em abril de 2020 para aquisição das vacinas contra Covid-19 (…) que se encontram emperradas por falta de flexibilidade das empresas”.

Veja íntegra da nota da Anvisa:

“Como Diretor-Presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informo com grande satisfação que, após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas.

O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidadão brasileiro.

Esperamos que outras vacinas estejam em breve, sendo avaliadas e aprovadas.”










Comentários

 




    gl