Alerj vota impeachment de Witzel nesta quarta-feira

Wilson Witzel. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Wilson Witzel. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) irá votar o impeachment do governador afastado Wilson Witzel (PSC) nesta quarta-feira (23). Ele é suspeito de ações de corrupção na área da Saúde e diz que é vítima de uma conspiração jurídica para derrubá-lo.

O prosseguimento depende de 47 votos para ser aprovado – ou seja, dois terços do total dos 70 deputados. A votação pode se estender por mais de um dia. No entanto, a Alerj tenta fechar um acordo para que os deputados concluam a votação ainda na quarta-feira.

Se o impeachment for aprovado pelo plenário da Casa, o caso segue para um tribunal misto formado por cinco deputados e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ).

O relatório do deputado estadual Rodrigo Bacellar (SDD), aprovado pela Comissão Especial da Alerj no último dia 17, alega que há indícios de que o governador afastado tenha cometido crime de responsabilidade por meio do recebimento de vantagens indevidas.

No dia 28 de agosto, Witzel foi afastado por 180 pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), por causa de investigações relativas a sua suposta participação em fraudes na área da saúde.

Witzel nega que tenha cometido qualquer irregularidade à frente do governo do Rio. “A vida me forjou nos desafios. Menino pobre, orgulho de uma doméstica e de um metalúrgico. Resistirei. Politicamente, minha história está apenas começando. Juridicamente, minha absolvição com o retorno imediato ao cargo no qual o povo me colocou é o único caminho possível”, escreveu em seu perfil do Twitter há dois dias.










Comentários

 




    gl