Crise no Império: Erro primário pode comprometer pontuação do Império Serrano

Império Serrano abrirá o Carnaval 2019. Foto: Juliana Dias SRzd

Nestes momentos de aflição e ansiedade que precedem a apuração do resultado do Carnaval, uma preocupação a mais ocupa a cabeça do torcedor imperial: os décimos que talvez penalizem a escola por não ter cumprido o tempo mínimo de desfile.

Não se trata de um quesito subjetivo, mas sim de cronometragem. O relógio funciona igual para todas as concorrentes e cabe a cada agremiação a leitura e análise do regulamento e a administração do tempo de desfile, controlado pelo Departamento de Carnaval e transmitido à Harmonia, em geral por radiodifusores.
Quem estava, como eu, na dispersão, à espera do momento de confraternização que sucede o desfile, viu claramente que as últimas alas foram orientadas a correr e deixar livre a pista, atitude típica do perigo de exceder o tempo máximo, preocupação constante de uma escola de grande contingente, como o Império Serrano.

Portanto, a notícia de que não conseguimos cumprir o tempo mínimo estabelecido deixou boquiaberta e chocada a família imperial. Desfilar sem estourar o tempo é muitas vezes problemático: qualquer descuido ou incidente pode atrasar a finalização do desfile. Já o cumprimento do tempo mínimo é banal, porque a bateria, que encerra o desfile, pode ser retida por alguns minutos no último setor sem que isso cause estranheza. A Sinfônica, com seu repertório de convenções criativas, não teria problema de fazer isso, levando ao delírio, como sempre, as arquibancadas populares.

Em vez disso, a direção da escola preferiu acelerar desastrosamente o desfile, rumo ao abismo. O componente, que pagou e suou em ensaios, o torcedor que acompanha com paixão a saga sofrida da escola, todos esperam uma explicação. Uma boa explicação. Não mais o chororô da injustiça, da perseguição política e do boicote.

Desejo ardentemente que essa penalidade não se confirme. Se se confirmar, a direção de Carnaval do Império Serrano deverá vir a público se explicar: entender as razões do desastre talvez traga consolo ao ferido coração imperiano, mas certamente ajudará a escola a dar prosseguimento à sua trajetória com mais transparência e eficácia.

*Este texto de Rachel Valença foi escrito antes do comunicado abaixo:

Participo aos membros do Conselho Deliberativo do G.R.E.S Império Serrano, que com a anuência e o consentimento de nossa Presidente Vera Lúcia, a Direção de Harmonia foi distituida e que os demais componentes do segmento Harmonia também não fazem mais parte do Departamento de Carnaval.

Oportunamente, serão tomadas medidas necessárias para a constituição de um novo grupo.

Atenciosamente,

Paulo Elias
Vice-Presidente de Carnaval

Comentários




mais notícias

    gl