Dicas para os novos concursos da Polícia Civil do Rio de Janeiro!

No Diário Oficial do Estado, na última sexta-feira, 6 de julho, foram autorizadas mais quatro seleções para a Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ao todo, serão oferecidas 80 vagas, sendo 50 para inspetor, 20 para médico (perito) legista, quatro para técnico de necropsia e seis para auxiliar de necropsia. Além disso, já havia autorização para o cargo de delegado, que terá 16 vagas iniciais.

Nesse primeiro momento, com a autorização apenas, o candidato pode iniciar pelo estudo da teoria. Iniciando com apostilas para ter uma visão mais ampla e pouco profunda das disciplinas. Ganhando essa visão geral, o próximo passo é iniciar a resolução de questões de provas anteriores. Esse é o momento de aprofundamento dos conteúdos, quando o candidato, com base nos seus erros cometidos na resolução das questões, volta para a teoria e aprofunda o conhecimento.

Nessa hora é possível que as apostilas não atendam a profundidade que o candidato necessita, é a hora que alguns livros voltados para concursos passam a ter uma importância bem grande e devem ser usados.

Há muitos anos a Polícia Civil não realiza concursos para técnico de necropsia e auxiliar de necropsia. Quais disciplinas os candidatos devem estudar é a pergunta que tenho escutando com frequência. Além do que foi cobrado no último concurso como: português, interpretação de textos, conteúdos de anatomia, fisiologia, histologia e citologia. Podemos esperar conteúdos como ética, um pouco de direito administrativo e talvez constitucional.

Como segurança e para evitar gasto de energia desnecessário, sugiro iniciar pelas disciplinas do último edital e aguardar um pouco mais de notícias desse concurso, caso demorem, vale iniciar com os conhecimentos básicos das novas disciplinas.

Sabemos que haverá atualização, o problema é quais serão, e em que profundidade serão cobradas. Para melhor desempenho, sugiro iniciar pela certeza (as disciplinas do último edital) e ajustar o rumo da preparação na medida que novas informações sejam divulgadas.

Com relação ao concurso de delegado, há uma uniformidade maior de cobrança entre os estados. A vantagem dessa cobrança uniforme é a possibilidade de buscar os conteúdos para estudo nos concursos mais novos, como o edital de São Paulo publicado em março deste ano. Nesse caso a chance de surpresa é muito pequena. A estratégia é a mesma, buscar conhecimento teórico um pouco mais superficial no início e aprofundar o conhecimento com a resolução de questões de provas anteriores do Rio e de outros estados para garantir melhor eficiência na obtenção de conhecimentos com maior chance de serem cobrados.

Para inspetor e perito, os concursos anteriores são de 2014, neste caso essa é nossa melhor referência, é um concurso mais novo e menos sujeitos a inclusões e atualizações… Continua!

Comentários




mais notícias

    gl