Clarimundo Flôres. Foto: Nicolas Renato Photography

Clarimundo Flôres

Carioca, formado em jornalismo e profundo apreciador de cerveja. Dedicou quase seus cerca de 20 anos de profissão atuando, essencialmente, nas áreas de economia e política, mas também com passagens pelo meio ambiente e de hotéis, restaurantes e gastronomia.

Jeffrey amplia experiência sensorial no Mondial de La Bière

Cervejaria do Leblon apresenta três estandes para visitantes “viajarem”

A participação da Jeffrey na edição deste ano do Mondial de La Bière será eloquente, no mínimo. A cervejaria contará com três estandes em formato de edifícios, contanto o roteiro percorrido pelo pato até transformar-se num grande sucesso na Rua Tubira, inusitado endereço no Leblon, outrora dominada por mecânicas de automóveis, e hoje transformada num dos pontos mais vivos da nova gastronomia do Rio de Janeiro.

O sentido de experiência sensorial, defendido pelos sócios da cervejaria como um conceito intrínseco à marca, que pode ser visto na loja do Leblon, sempre esteve presente na participação da Jeffrey no Mondial. A inventividade como um marca de atrair o público para algo que ele possa experimentar de forma o mais ampla e completa sempre foi um atrativo do estande da cervejaria.

Cada um dos espaços, nas interligações dos pavilhões, homenageará uma cidade – Nova Iorque, Copenhagen e Rio de Janeiro. O público poderá degustar os rótulos nos jardins secretos da Big Apple ou assistindo a filmes de 360 graus em Conpehagen e, claro, no espaço dedicado à Rua Tubira.

O visitante também terá a sensação e estar no do Theatro Municipal e assistir a regência do maestro Isaac Karabtchevsky, que, alias, aceitou o desafio de criar uma cerveja com a Jeffrey aos 82 anos. Considerado pelo The Guardian um dos ícones vivos do Brasil, ele transformou a música clássica em sabor. Quem tiver sorte, ainda poderá esbarrar com o criador e entender pelas suas próprias palavras como foi viver essa experiência. A segunda cápsula sobe a serra fluminense, mais especificamente para Guapimirim, o novo endereço do ninho fabril do patinho, em fase final de construção. As belezas da cidade, seu ar puro, águas límpidas e visual cercado pelo verde já darão uma prévia de como será a nova casa do patinho, cujo sabor é revelado numa cerveja super tropical e refrescante.

E as novidades da Jeffrey ultrapassam os limites dos edifícios ocupando o palco principal do Mondial: o Concerto Secreto – projeto desenvolvido pela Jeffrey e a Orquestra Petrobras Sinfônica, que já rendeu Prêmios Profissionais da Música 2016, na Categoria Projeto Cultural Musical – fará uma apresentação especial transformando o Mondial em uma grande Rua Tubira, no dia 13 de outubro (sexta-feira), às 17h.

O show “O Clássico é Samba no Mondial” é composto pelo quinteto de cordas, flauta e trompa tocando samba, pop e rock.

Comentários

srzd



mais notícias