Clarimundo Flôres. Foto: Nicolas Renato Photography

Clarimundo Flôres

Carioca, formado em jornalismo e profundo apreciador de cerveja. Dedicou quase seus cerca de 20 anos de profissão atuando, essencialmente, nas áreas de economia e política, mas também com passagens pelo meio ambiente e de hotéis, restaurantes e gastronomia.

Folia do Boi: sabor de primeira e uma diversão típica de boteco

Caso não seja escolhido como o melhor boteco do Rio de Janeiro, o Folia do Boi, no Cachambi, sem dúvida nenhuma merece o título de o mais divertido da cidade. E olha que, pela qualidade do seu petisco e tudo que o bar apresenta, ele entra, como louvor, no hall dos que vão disputar na parte de cima os pontos e votos do Comida Di Buteco. O seu Conquistando o Sogro (um prato muito bem servido de carne-seca, calabresa e bacon com azeite extravirgem com alho e cebola, acompanhado de feijão vermelho, queijo coalho, salsa, cebolinha verde e alho pipoca) é simplesmente fabuloso. Ainda mais quando acompanhado da cebola palito, bem sequinha e saborosa, um dos carros-chefe do local.

Já seria muito bom ter um bar organizado, limpo, com bebidas bem servidas e um petisco fabuloso. Mas o Folia tem muito mais que isso. Tem a Ana, uma das proprietárias, que faz do salão do bar um palco para lá iluminado onde ela brilha sem demonstrar cansaço. Loiríssima, trajando o uniforme do bar, Ana tem como apetrecho central um microfone à la Madonna. Com isso, organiza a fila que por ventura se forma à porta do estabelecimento, conversa com os clientes, dá ordens aos seus funcionários, tudo num clima de muita simpatia e confraternização. E com o microfone ligado em alto e bom tom. E Ana faz isso como quem dirige um elenco. Sua alma de artista exibi-se sem, no entanto, atropelar o zelo que o atendimento exige.

O melhor, no entanto, ainda estava por vir. Ana, diante do boteco cheio, resolveu contar a história do petisco. Segundo ela, o prato foi criado há 12 anos, quando o seu marido, buscando conquistar o pai da moça, inventou o Conquistando o Sogro. A receita, saborosíssima, com certeza derreteu o coração do velho. Ela resolveu lançá-lo publicamente em seu bar para homenagear o pai, morto há dois anos.

Mas não parou por aí. Na sequência, Ana sacou uma caixa de som portátil. Avisou que apresentaria uma paródia da  música Vou Pedir Pra Você Voltar, sucesso na voz de Tim Maia, falando sobre sua participação no Comida Di Buteco. Convocou um auxiliar que, na visão dela, é sósia de Tim. A letra escapa à métrica da canção original, o que torna o canto entusiasmando de Ana e seu partner ainda mais inesquecível. Diversão de boteco é isso aí….

Segue a letra:

Um, dois, três, vamos lá, vou pedir pra você provar

vou pedir pra você gostar, Folia de Boi eu te quero bem

Vou pedir pra você votar, nosso prato você vai gostar

Conquistando o Sogro, tem sabor do amoooor

 

E o ano inteiro ficamos esperando pelo seu voto no Comida Di Buteco

Conquistando o Sogro é o nosso prato/você vai amar, você vai amaaaar

Comida Di Buteco é o nosso sonho, e você faz parte dessa emoção

Conquistando o Sogro é o nosso prato, você vai votar, você vai votaaar

 

Comentários




mais notícias

    gl