Eduardo Ritschel. Foto: Divulgação

Eduardo Ritschel

Formado em Jornalismo e Administração de Empresas, atua há mais de 25 anos como consultor de comunicação para empresas em diversos segmentos, com destaque para as áreas de Educação e Saúde.

Tecnologia desafia futuro do ensino superior

Pesquisa destaca desafios para o futuro da educação com tecnologia. Foto: Divulgação

Pesquisa destaca desafios para o futuro da educação com tecnologia. Foto: Divulgação

Abraçar o uso da tecnologia nos projetos pedagógicos vai ser cada vez mais um desafio presente na cabeça de educadores. O relatório NMC Horizon Report: 2018 Higher Education Edition, realizado pela Educause, organização sem fins lucrativos dos Estados Unidos, antecipou a lição de casa dos planejadores do ensino superior para um futuro muito breve.

A pesquisa indica os seguintes desafios para o período de dois a cinco anos:

Redesenhar os espaços de aprendizagem e discutir o papel do professor

De acordo com o estudo, o avanço da educação online, da aprendizagem móvel e dos sistemas de gestão estão possibilitando retratar dados de aprendizagem de maneira multidimensional e portátil. Os espaços de aprendizagem devem considerar as condições de mobilidade, flexibilidade e o uso de vários dispositivos. E o professor tem que estar preparado nesse novo ambiente.

Focar no desempenho do estudante

O relatório mostrou que faculdades e universidades devem repensar como definir, medir e demonstrar a aprendizagem dos estudantes, inclusive de competências complexas, como criatividade e colaboração

Buscar soluções para promover a equidade digital

Diferentes organismos internacionais já alertam para a dificuldade de acesso à internet de banda larga dependendo do status socioeconômico. Com menos financiamento público e mecanismos de apoio, alunos de camadas mais pobres também têm encontrado dificuldades para alcançar o ensino superior, o que aumenta a necessidade da atuação de empresas e fundações para corrigir tais assimetrias.

Adaptar projetos ao futuro do trabalho

O estudo destaca que é importante promover experiências do chamado “aprendizado autêntico” que conectam alunos e desafios do mundo real. Ele funciona como um grande guarda-chuva que abriga as tarefas práticas e que promovem conhecimentos e habilidades. Considerado mais difícil é o desafio de reorganizar o desenho das organizações, que precisam ser menos hierárquicas, uma característica do novo mundo do trabalho.

O relatório foi produzido a partir de discussões com 71 especialistas e aponta impactos da adoção de práticas inovadoras e uso de tecnologia no ensino superior ao redor do mundo ao longo dos próximos cinco anos. O NMC Horizon Report: 2018 Higher Education Edition é uma colaboração entre o New Media Consortium e a EDUCAUSE Learning Initiative (ELI), um programa EDUCAUSE. Para saber mais sobre o ELI, visite www.educause.edu/eli. Para saber mais sobre o NMC, visite www.nmc.org.

Comentários




mais notícias

    gl