X

X-9 Paulistana inicia gravações do samba-enredo em homenagem a Arlindo Cruz

Darlan Alves grava samba da X-9 para 2019. Foto: Kawê Vigna

Na noite dessa segunda-feira (18), a X-9 Paulistana iniciou as gravações de seu samba-enredo para o Carnaval de 2019, quando irá homenagear no sambódromo do Anhembi o sambista Arlindo Cruz.

Os registros de vozes e percussão estão sendo realizados no RW Studios, com a coordenação de Rodrigo Pimentel, que há 15 anos participa da produção do CD do Carnaval de São Paulo.

Darlan Alves, intérprete oficial, Pê Santana, diretor de Carnaval, Kito Ferreira, mestre de bateria e direitores da “Pulsação Nota 1000” participaram das primeiras gravações da trilha-sonora do enredo “O show tem que continuar! Meu lugar é cercado de luta e suor, esperança num mundo melhor”, que será desenvolvido pelo carnavalesco Amarildo de Melo.

+ Clique aqui para ler a concepção do enredo desenvolvido por Amarildo de Mello

+ Veja a logomarca do enredo em homenagem ao cantor e compositor Arlindo Cruz

+ Leia a sinopse completa do enredo

A obra levará a assinatura de músicos e compositores consagrados. A lista conta com Arlindinho Cruz, filho do homenageado, André Diniz, Cláudio Russo, Márcio André Filho, Acyr Marques, Valência e Darlan Alves.

O lançamento acontecerá em festa aberta ao público marcada para o dia 8 de julho na quadra da verde, vermelha e branca. Segundo a direção da escola, grandes cantores e sambistas também farão parte das gravações que também será realizada no Rio de Janeiro.

“É uma honra fazer parte dessa homenagem tão especial para o Arlindo que é um dos maiores sambistas da história do nosso país e desse projeto que é um dos maiores da minha vida. Vai ser um Carnaval muito especial”, disse Darlan Alves.

Ritmistas da X-9 gravam samba da X-9 para 2019. Foto: Kawê Vigna

Mestre Kito que segue a frente da batucada pelo terceiro ano consecutivo ao lado do mestre Fábio Américo, participou das gravações de todos os naipes ao lado dos seus diretores.

“Esse projeto é muito emocionante. Estamos trabalhando com muito carinho para que nosso homenageado e nossa comunidade sinta a mesma emoção que estamos sentindo nesse momento”, disse o mestre.

Arlindo Cruz

Considerado um dos maiores artistas vivos do Brasil e ícone do gênero, Arlindo Cruz tem mais de 550 músicas gravadas por diversos intérpretes e é considerado o responsável pela proliferação do banjo no samba.

Arlindo Cruz. Foto: Divulgação

Em sua carreira, que contabiliza mais de três décadas de sucesso, frequentou, ainda jovem, as rodas de samba do Cacique de Ramos, integrou o grupo Fundo de Quintal, fez parceria com Sombrinha e viajou por todo o país em turnês com sua carreira solo.

Com 59 anos, Arlindo Cruz sofreu, em março do ano passado, um AVC hemorrágico, em sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio.

Atualmente, segue em tratamento para se recuperar, com o apoio incondicional de familiares, amigos e fãs. Carismático, fez incontáveis apresentações e composições para escolas de samba e projetos culturais.

+ Enredo vai fugir de biografia e explora aspectos culturais e sociais da obra de Arlindo

A X-9 Paulistana ficou com a décima primeira colocação na disputa do Grupo Especial de São Paulo este ano, quando abriu o sábado de desfiles no Anhembi.

+ Relembre o desfile da X-9 Paulistana