Liga pode incorporar Grupo 1; entenda possível mudança estrutural no Carnaval de SP

Liga e Uesp. Foto: Reprodução

Liga e Uesp. Foto: Reprodução

Um dos assuntos mais comentados nos bastidores do Carnaval de São Paulo nas últimas semanas gira em torno de uma possível migração das doze escolas que atualmente integram o Grupo 1 da Uesp, a União das Escolas de Samba Paulistanas, para a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo.

Para entender o cenário que envolve este importante movimento dentro da estrutura administrativa e de gestão dos desfiles carnavalescos na cidade, o SRzd ouviu uma fonte oficial; o vice-presidente de Carnaval da Liga, Darly Silva, durante evento na Fábrica do Samba I realizado na última sexta-feira (29), quando estava programada uma coletiva de imprensa marcando o pontapé inicial das gravações do CD 2018.

+ Veja os detalhes do evento na Fábrica do Samba

Em entrevista ao portal, Neguitão confirmou a veracidade destas tratativas e que elas não são novas. O dirigente, que também é presidente da Vai-Vai, disse que o encaminhamento desta questão está em “fase de amadurecimento”, mas podendo consolidar-se já no próximo ano.

Caso este processo seja concretizado a Liga seria a responsável pela gestão dos desfiles de 34 agremiações; sendo 14 do Especial, 8 do Acesso e as 12 do Grupo 1, ou seja, de todo o espetáculo realizado no sambódromo do Anhembi, e a Uesp, da festa espalhada pelos diferentes bairros da cidade, feita pelas entidades dos Grupos 2, 3, 4 e Blocos Especiais.

Há algumas semanas a reportagem do SRzd mantém contato com a Uesp buscando uma versão oficial da entidade, que até o momento desta publicação, prefere não se pronunciar sobre o assunto. Assista o bate-papo na íntegra e entenda o caso:

Comentários




mais notícias

    gl