Dirigentes do Carnaval fundam a FENASAMBA

Máscaras de Carnaval. Foto: Divulgação

A Carnavália-Sambacon, que contou com exposições e debates em torno do futuro do Carnaval em diferentes regiões do Brasil, foi realizada de 13 a 15 de julho, no Centro de Convenções SulAmérica, no Centro do Rio de Janeiro.

+ Veja a cobertura completa do evento

Além de troca de ideias envolvendo agentes, tanto da festa, quanto de entidades que militam neste segmento, ainda produziu um importante documento; a carta do Rio de Janeiro. O texto marca a fundação da Federação Nacional das Escolas de Samba.

A FENASAMBA é um novo instrumento de mobilização de carnavalescos e sambistas do Brasil e um canal de interlocução com a sociedade, os poderes públicos federal, estaduais e municipais, e a iniciativa privada, para o debate de um conjunto de pautas que preserve os desfiles das escolas de samba em todo o país e construa uma agenda pós-crise, a médio e longo prazo.

Outro compromisso da entidade é lutar para que o poder público reconheça a importância da cadeia produtiva do Carnaval.

Liderada por uma comissão nacional provisória, integrada por seis representantes de cada signatário, estipula o prazo de 60 dias para elaborar uma proposta de estatuto e demais atos constitutivos, formais, legais e administrativos, a serem aprovados em Assembleia Geral Extraordinária, em data e local ainda a serem definidos, quando será eleita a primeira diretoria e feito o registro formal da entidade.

+ Leia o documento na íntegra

Comentários

srzd



mais notícias