Ciclo de mestre Neninho se encerra na Camisa Verde e Branco

Prêmio SRzd Carnaval SP 2017. Foto: Guilherme Queiroz

Chegou ao fim o ciclo de Fernando Neninho na Mocidade Camisa Verde e Branco.

Profundamente identificado com o pavilhão do “Trevo” e bicampeão do Prêmio SRzd Carnaval SP na categoria de Melhor Bateria, ele deixa o comando da “Furiosa”, função que exerceu nas últimas quatro temporadas, e a agremiação onde cresceu e deu os primeiros passos no ritmo.

A saída de Neninho é a quarta do elenco 2017;  já haviam partido o carnavalesco Marco Aurélio Ruffinn, o coreógrafo Edgar Junior e o intérprete Thiago Brito, estes dois últimos, ainda sem sucessores definidos.

Enquanto busca as peças de reposição a diretoria apresentou, no último dia 12, a comissão de Carnaval e o enredo 2018: “100% Camisa Verde e Branco. Carnavalizando Mário de Andrade. O berço do samba, o poeta e o herói da pauliceia desvairada”.

O desenvolvimento do projeto para a disputa no Acesso está sob a responsabilidade de um time assim distribuído: criação do enredo e direção artística; Janssen Balgobin, pesquisa histórica; Marcelo Tupinambá, e na coordenação de criação artística e técnica; Renato Stinn.

Os desenhos de alegorias e fantasias, e a concepção visual, trazem de volta ao Carnaval paulistano Vaníria Nejelschi, que assinou os desfiles de 1998 e 1999 da Nenê de Vila Matilde, conquistando o vice-campeonato e o terceiro lugar, respectivamente, do Grupo Especial.

Este ano a Camisa reeditou o enredo: “A Revolta da Chibata. Sonho, coragem e bravura. Minha história: João Cândido, um sonho de liberdade”, ficando com a quarta colocação na divisão de Acesso. Clique aqui e relembre o desfile.

Comentários

srzd



mais notícias