África inspira, Peruche acerta na escolha do samba e vai em busca da volta por cima

Final de samba-enredo na Unidos do Peruche. Foto: SRzd – Guilherme Queiroz

O domingo (19) revelou o terceiro samba de enredo do Grupo de Acesso 1 para o Carnaval de 2019 em São Paulo.

Foi o momento de protagonismo, no universo da folia paulistana, de uma das mais tradicionais escolas do país, a Unidos do Peruche, que completa em janeiro do próximo ano 63 anos de história.

Em seu terreiro no bairro do Limão, Zona Norte, fez sua final de samba, com quatro concorrentes na disputa.

+ galeria de fotos da final de samba-enredo na Unidos do Peruche

Tendo como convidada a coirmã carioca Paraíso do Tuiuti, atual vice-campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro para abrilhantar o encontro, a “Filial” escolheu para ser hino a obra assinada por Tio Dô, Paulinho Sorriso, Juliano, Marcio Zanato, Thiago de Xangô, Arnaldo Luz e Douglas Chocolate, autores inspirados pela magia do continente africano e sua cultura.

A aceitação da comunidade e dos diferentes segmentos da agremiação pela decisão da comissão julgadora – unânime segundo o presidente Ney de Moraes – , e a qualidade da obra, constroem um importante passo na trajetória perucheana para dar a volta por cima e retornar para a divisão de elite do samba na cidade.

+ assista ao momento do anúncio

+ veja algumas fotos da final de samba-enredo 

(clique nas imagens para ampliar)

+ saiba como foi a final

Após abertura do terreiro com show da ala musical liderada por Toninho Penteado e bateria de mestre Call, foi o momento de comunidade e comissão julgadora avaliarem as performances dos quatro finalistas.

Cada parceria teve direito a cinco passagens do samba, sendo 2 sem, e 3 com o acompanhamento da batucada. Pela ordem, subiram ao palco os concorrentes 19, 15, 10 e, encerrando as exibições, o de número 14.

+ assista trecho de cada uma das apresentações

+ samba 19

+ samba 15

+ samba 10

+ samba 14

 + ouça a versão em estúdio de três, dos quatro sambas finalistas

+ Samba 10 – compositores: Nando do Cavaco, Tuca Maia, André Filosofia, Rodrigo Atração, Edson Liz, Diley Machado, Leandro Bata s, Rafael Babú, Beraldinho, Edson Salin, Márcio André e Alcides Júnior

+ Samba 14 – compositores: Tio Dô, Paulinho Sorriso, Juliano, Marcio Zanato, Thiago de Xangô, Arnaldo Luz e Douglas Chocolate

+ Samba 15 – compositores: Shumacker, Felipe Mendonça e Maurício Pito

+ Samba 19 – compositores: Rodrigo Minuetto, Rodolfo Minuetto, Clarissa Bruns, Marcelo Zola, Elias Aracati, Juninho Branco, Robson Silva e André Ricardo (não enviado ao SRzd)

+ eliminatória teve adiamento e novidades, relembre

Depois de divulgar, através de comunicado oficial, ter adotado o formato de audições internas para escolher seu samba de enredo 2019 e prometer ajudar os compositores, a diretoria da Unidos do Peruche agiu novamente.

A agremiação, que informou disponibilizar horas de estúdio suficientes para a gravação de cada obra concorrente, sem custo, em estúdio indicado pelas parcerias, anunciou o adiamento da final do concurso. Inicialmente programada para 5 de agosto, foi remarcada para o dia 19.

+ mais imagens da decisão

+ conheça os detalhes do enredo perucheano

“Nascem do ventre africano os valores do mundo. África, um passado presente no futuro da humanidade”, é o enredo perucheano para o Carnaval 2019, quando será a sétima a desfilar pelo Grupo de Acesso 1, no domingo, 3 de março.

+ Leia a sinopse do enredo

+ Veja a cobertura completa do lançamento do enredo 2019

+ Galeria de fotos do lançamento de enredo da Unidos do Peruche 

+ Conheça o novo carnavalesco da Unidos do Peruche

+ Presidente Ney de Moraes faz balanço de sua administração

+ Novo mestre-sala perucheano fala ao SRzd

+ a mente criadora do enredo

O desenvolvimento do enredo da Unidos do Peruche é de Amauri Santos, de 49 anos e com passagens por agremiações do Rio de Janeiro, entre elas, Leão de Nova Iguaçu e Estácio de Sá. Em São Paulo, desenvolveu projetos das alegorias de Amarildo de Mello na Águia de Ouro e X-9 Paulistana.

+ mudanças no elenco

Após a queda para o Acesso, mudanças no time de profissionais da escola.

Além do carnavalesco, mexida no primeiro casal. Thais Paraguassú e Jefferson Antônio vão defender na Avenida o pavilhão principal. Neste quesito, a escola recebeu três notas dez e um 9.8 no Carnaval de 2018.

Thais completará seu quinto desfile na função. Jefferson, que assume o posto após elogiado desempenho como segundo mestre-sala na última temporada, entra na vaga deixada por Jefferson Gomes, que se desligou da agremiação no mês de março.

+ a África e o Peruche

Não por acaso, a Unidos do Peruche carrega o título de “Filial do Samba”.

Uma das pioneiras do samba na cidade de São Paulo, é celeiro de imortais nomes do Carnaval. Um deles, talvez um dos maiores deste país; Carlos Alberto Caetano. Seo Carlão, lenda viva da cultura popular, segue sendo um farol, não só para a agremiação, mas também para o próprio segmento.

Tradição e inesquecíveis Carnavais. Duas definições daquela que carrega as cores do Brasil em seu pavilhão. Novamente, a “peruchada” vai para a pista defender sua gloriosa trajetória e cantar o continente africano.

E falar de África, sua cultura e tradições, não é exatamente uma novidade. Aliás, as páginas da agremiação registram uma série de desfiles com essa temática, entre eles, um que lhe rendeu o vice-campeonato do concurso; “Os sete tronos dos divinos Orixás, em 1989. Ainda estão nesse cardápio “Filhos da mãe preta” (1988), “O reino de Oyó visto pelos olhos de Xangô” (1994) e “Mamma África” (1998).

Carnaval 2018

Com um enredo que exaltou a vida e obra do cantor e compositor Martinho da Vila, a Unidos do Peruche ficou na décima segunda colocação do Especial e foi rebaixada para o Grupo de Acesso 1.

+ Relembre o desfile da Unidos do Peruche em 2018

Leia mais:

+ Galeria de fotos do desfile 2018 da Unidos do Peruche

+ Vídeo: assista ao esquenta do desfile da Unidos do Peruche

Comentários




    gl