Unidos de Bangu – samba concorrente: Felipe Filósofo e parceiros

Logo do enredo de 208 da Unidos de Bangu. Foto: Divulgação

Logo do enredo de 208 da Unidos de Bangu. Foto: Divulgação

Compositores: Felipe Filósofo, Samir Trindade, Domenil, Bertolo, Dr. Marcio, Paulinho Ju, Leo Dias e Beto Rocha

As almas acenderam o candeeiro
Chegaram os tumbeiros
E o sangue do negro semeou (semeou!)
No ventre de Ayê, o nosso ilê
Somos herdeiros da luz de Ifá e Rei Xangô,
O Alafin de Oyó em seu trono
Coroa dadá Ajaká
É Matamba! Luanda! É Ginga! MãÁfrica!
Clãs, animais, o fogo dos ancestrais
 
E lá na Bahia, a soberana do Querebentã
É Feitiçaria, é de Jêje guardiã
Galanda Obá dos Obás, Chico-Rei das Minas Gerais
Galanda Obá dos Obás, Chico-Rei das Minas Gerais
 
Caminho aberto para a resistência
Dinastia quilombola, reverência
São Benedito, Virgem do Rosário,
Me concedam o itinerário
Da majestade de Palmares
De Ganga Zumba, sentinela
É Quariterê, manto negro de Benguela
O mais antigo pavilhão da Zona Oeste
Faz cortejo, é dia de coroação
Maracatu, Festa de Reis
Porta-estandarte ergue o orgulho da nação
 
Ê Calunga! Calunga Grande ê!
Ronca o tambor, deixa eu curiá
Congo é Congo de aruê! Filho de pemba tem querer!
Bangu é a realeza do conga

Comentários

srzd



mais notícias