Prefeitura corta 50% da subvenção e patrocinadores montarão estrutura dos desfiles da Liesb

Sossego durante desfile na Intendente Magalhães no Carnaval 2016. Foto: Divulgação/Riotur

Em reunião realizada neste sábado (11) na sede da Liesb, em Madureira, o presidente Gustavo Barros deu uma notícia que não pega mais nenhum sambista de surpresa. A prefeitura do Rio de Janeiro cortou 50% da verba de subvenção destinada ao Carnaval 2018 da Intendente Magalhães. A boa notícia, porém, é que três empresas patrocinadoras – Uber, Ambev e Guanabara – ficarão responsáveis pela estrutura necessária para os desfiles.

Segundo a Liesb, há a promessa de um possível patrocínio dessas empresas em dinheiro para as escolas, mas é apenas uma possibilidade. O acordo trata apenas da estrutura a ser montada na Intendente Magalhães, que será diferente em questão de arquibancada, som e iluminação.

Para o Carnaval 2017, a subvenção recebida pela Liesb foi em torno de um total de R$ 4 milhões para todas as escolas. As agremiações da Série B receberam R$ 200 mil cada. Já as escolas dos grupos C e D receberam, somadas, R$ 2 milhões. Com o corte da prefeitura, esse valor cairá pela metade. Cabe lembrar que as escolas da Série E não recebem subvenção.

Apesar disso, o regulamento para o Carnaval 2018 será mantido. A única modificação será o aumento do número de componentes. Segundo a Liesb, o desejo é de realizar um carnaval grandioso para mostrar força e chamar a atenção do prefeito.

CORTE DE 50% DA SUBVENÇÃO FOI PARA TODOS OS GRUPOS DO CARNAVAL 2018

Essa é a quarta redução em 50% de verba destinada a algum grupo do Carnaval 2018. A primeira ocorreu com o Grupo Especial, em junho, quando o prefeito Marcelo Crivella anunciou a redução de 2 milhões para 1 milhão destinado a cada escola. No final de outubro, foi a vez das escolas da Lierj – Série A – receberem a notícia do corte. E na última terça-feira (7), as escolas mirins também foram informadas da redução (ainda não oficializada).

Comentários




    gl