Paulo Barros rebate Mart’nália: ‘Eu não invadi a sua escola’

Paulo Barros e Mart’nália. Foto: Divulgação

Paulo Barros e Mart’nália. Foto: Divulgação

A cantora Mart’nália declarou que não frequentou a Unidos de Vila Isabel, sua escola do coração, durante o Carnaval de 2018 por dois motivos. Primeiro por ter feito o samba-enredo da coirmã Unidos da Tijuca e também pelo fato do desfile da “Vila” levar a assinatura do carnavalesco Paulo Barros.

“Espero que fique bem longe da minha escola. Na escola dos outros, é incrível. Na minha, óbvio que não ia dar certo. Vila é liberdade, boemia, samba. Não combina com aquele carnaval grandioso, uóóó! Tirou as características da escola, o que acaba afastando muita gente. Agora, volta todo mundo, êêê! Está tudo lindo”, disse em entrevista ao ao jornal O Globo – clique aqui para ver na íntegra..

Como não poderia ser diferente, a declaração de Mart’nália gerou grande repercussão nos bastidores do Carnaval e chegou até Paulo Barros, que usou o Instagram para se pronunciar.

Em texto publicado na noite desta segunda-feira (12), o artista, que no próximo ano irá desenvolver o desfile da Unidos do Viradouro, externou sua decepção e lamento pelo posicionamento da cantora.

Leia:

“Querida Mart’nália, um dos grandes momentos neste Carnaval foi ter tido a oportunidade de te conhecer na quadra da Unidos da Tijuca antes do desfile de 2018. Devo confessar que minha admiração por você não vem exatamente da música, e sim de sua passagem como atriz, interpretando uma personagem com excelência e um talento enorme! Virei fã de carteirinha!
Geralmente, não meço palavras para dar “resposta” a quem merece…
Por outro lado, o meu sentimento hoje é de tristeza e, principalmente, de decepção.
Mart’nália, uma referência da nossa Música Popular Brasileira e exemplo de respeito às diferenças!
Se sua opinião sobre a minha passagem na “sua” Vila Isabel foi nociva aos padrões de boemia, liberdade e samba, citados como características de “sua“ escola, só lamento!
Fui contratado com um estilo que é meu, só meu! Se o seu incômodo sobre esse estilo fere a essência de “sua“ escola , procure o “seu “ povo do samba pedindo explicações. Eu não invadi a “sua” escola, EU FUI CONVIDADO PELA VILA ISABEL!
No seu comentário “Espero que passe longe da “minha” escola , infelizmente não posso prometer. Vai que a “sua“ escola me “carrega“ outra vez? E, se acontecer, aceito com prazer! Na “sua” escola só conheci gente amiga, honesta, gente carinhosa, gente que me respeita e que só tenho boas lembranças.
Meu grande prazer foi sempre deixar para trás uma história de carinho e amizade, assim como foi na minha querida PORTELA, UNIDOS DA TIJUCA, VIRADOURO E MOCIDADE.
Pra terminar, vou repetir: não meço palavras pra responder a qualquer comentário infeliz que façam sobre o profissional dedicado, trabalhador e comprometido que sou! No seu caso, vou me limitar a lamentar! Até porque se a admiração por você não fosse verdadeira, eu responderia da minha maneira, o que iria deixar a minha mãe muito triste e provavelmente me diria: – Não foi essa a educação que a ‘sua’ mãe te deu!”

Paulo Barros

Querida Mart’nália, um dos grandes momentos neste Carnaval foi ter tido a oportunidade de te conhecer na quadra da Unidos da Tijuca antes do desfile de 2018. Devo confessar que minha admiração por você não vem exatamente da música, e sim de sua passagem como atriz, interpretando uma personagem com excelência e um talento enorme! Virei fã de carteirinha! Geralmente, não meço palavras para dar “resposta” a quem merece… Por outro lado, o meu sentimento hoje é de tristeza e, principalmente, de decepção. Mart’nália, uma referência da nossa Música Popular Brasileira e exemplo de respeito às diferenças! Se sua opinião sobre a minha passagem na “sua” Vila Isabel foi nociva aos padrões de boemia, liberdade e samba, citados como características de “sua“ escola, só lamento! Fui contratado com um estilo que é meu, só meu! Se o seu incômodo sobre esse estilo fere a essência de “sua“ escola , procure o “seu “ povo do samba pedindo explicações. Eu não invadi a “sua” escola, EU FUI CONVIDADO PELA VILA ISABEL! No seu comentário “Espero que passe longe da “minha” escola , infelizmente não posso prometer. Vai que a “sua“ escola me “carrega“ outra vez? E, se acontecer, aceito com prazer! Na “sua” escola só conheci gente amiga, honesta, gente carinhosa, gente que me respeita e que só tenho boas lembranças. Meu grande prazer foi sempre deixar para trás uma história de carinho e amizade, assim como foi na minha querida PORTELA, UNIDOS DA TIJUCA, VIRADOURO E MOCIDADE. Pra terminar, vou repetir: não meço palavras pra responder a qualquer comentário infeliz que façam sobre o profissional dedicado, trabalhador e comprometido que sou! No seu caso, vou me limitar a lamentar! Até porque se a admiração por você não fosse verdadeira, eu responderia da minha maneira, o que iria deixar a minha mãe muito triste e provavelmente me diria: – Não foi essa a educação que a ‘sua’ mãe te deu! Paulo Barros

Uma publicação compartilhada por Paulo Barros (@paulobarros62) em

Comentários




mais notícias

    gl