Modelo é uma das musas do livro de Milton Cunha

Kamila ao lado de Milton Cunha. Foto: Adriana Coletti

Kamila Reis, de 28 anos, foi a primeira mulher escolhida pelo comentarista de Carnaval Milton Cunha para estampar as páginas do livro que ele está começando a produzir: uma investigação estética sobre o mito da mulata, a partir de Valeria Valença, protagonista das vinhetas dos desfiles televisivos por mais de uma década.

Kamila, modelo e dançarina, nascida em São Gonçalo e que mora em Dubai há sete anos, deixou o Brasil aos 18, quando casou com um comandante. A primeira morada do casal foi em Taiwan, República da China, onde viveu por alguns meses. Mas foi na maior cidade dos Emirados Árabes que a carreira da beldade decolou. Lá ela faz shows de dança do ventre e samba, e ensina às locais o gingado que a transformou em uma das profissionais mais requisitadas para apresentações em eventos.

Mas não foi a carreira de Kamila no exterior que despertou o interesse de Milton Cunha a ponto de incluí-la na publicação, como ele explica:

“Ela foi a primeira a ser clicada para o livro. Fizemos as fotos em Dubai, Marrocos e em Lausanne, na Suíça, onde ela foi Rainha Internacional do Carnaval, no início deste mês. Conheci Kamila às vésperas do Carnaval carioca deste ano, porque ela nunca tinha desfilado aqui, e fiquei impressionado com a longelineidade dela. Kamila tem uma postura altiva e está sempre com o encaixe da bailarina no quadril, o que me chamou a atenção, além da leveza do andar e do gestual das mãos. Ela tem uma pegada de bailarina popular que me interessa muito”, detalhou Cunha que escolherá outras quatro mulatas para ilustrarem o próximo livro.

Kamila Reis estreou na folia carioca como rainha de bateria do Arranco do Engenho de Dentro, pelo Grupo C, na Intendente Magalhães, no Campinho. Ela também esteve na Marquês de Sapucaí, como musa da Porto da Pedra, na Série A.

Comentários

srzd



mais notícias