Ministro da Cultura autoriza verba de R$ 8 milhões para agremiações do Rio de Janeiro

Sérgio Sá Leitão, ministro da Cultura. Foto: Reprodução.

Depois de muita espera, desde que foi anunciada a possibilidade de aporte financeiro do Governo Federal, o Ministério da Cultura, através do ministro Sérgio Sá Leitão, anunciou nesta terça-feira (28) um apoio de cerca de R$ 8 milhões para as escolas de samba do Rio de Janeiro.

Desse total, R$ 7 milhões são referentes ao patrocínio da Caixa Econômica Federal e o restante da verba será captada por meio da Lei Rouanet – lei federal de incetivo à cultura que muitas agremiações utilizam para captar recursos para os enredos.

A responsabilidade da captação cabe a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), que precisa apresentar projetos conforme as exigências da Lei Rouanet. O dinheiro será liberado após os projetos serem aprovados. Apesar disso, em entrevista ao G1, o ministro afirmou que a verba chegará com antecedência.

Para defender a autorização da subvenção, Sérgio argumentou que, apesar do grave momento financeiro do país, a festa carioca injeta cerca de R$ 2 bilhões na economia da cidade e ajudar o Carnaval do Rio também é uma forma de ajudar o Brasil a sair da crise.

RELEMBRE O CORTE DA SUBVENÇÃO DA PREFEITURA

Em junho, a prefeitura do Rio de Janeiro anunciou a redução de 50% da verba destinada às escolas de samba. As agremiações do Grupo Especial que receberam cerca de R$ 2 milhões no Carnaval 2017, iriam receber somente R$ 1 milhão para o próximo ano. A primeira parcela já foi paga. A Riotur, por sua vez, prometeu R$ 500 mil a cada agremiação, que seria referente a patrocínios privados.

Com menos dinheiro, a Liesa optou por cancelar os ensaios técnicos e chegou a pôr em risco a realização do Carnaval 2018. Agora, devido à verba federal, cada escola receberá cerca de R$ 2 milhões, o mesmo valor da folia anterior.

Comentários




    gl