Inocentes utilizará garrafas pet para construção das alegorias do próximo desfile

Abre-alas da Inocentes de 2018 foi decorado com bagaços de cana-de-açúcar. Foto: Leandro Milton

A Inocentes de Belford Roxo, que comemorou aniversário nesta quarta-feira (11), tem novidade para o Carnaval 2019. A escola usará garrafas pet, que muitas vezes acabam em terrenos, rios e esgotos, para fabricação das alegorias do próximo desfile. Segundo a agremiação, a Inocentes ganhará um novo design e diminuirá o peso das estruturas, além de reduzir os custos sem nenhum prejuízo ao projeto artístico.

“Ontem celebramos mais um ano de vida. São vinte e cinco anos marcados por grandes desafios vencidos com a força de muitos amigos e uma grande paixão arrebatadora pelo samba. Temos o orgulho de ser o maior referencial de cultura do nosso município, pois nossos desfiles são transmitidos para vários países do mundo. Parabéns Belford Roxo e a todos que transformaram esse maravilhoso sonho em realidade! Viva a Inocentes! Quero dizer, também, que em sua nova idade a agremiação reafirma seu compromisso com o meio ambiente. O objetivo é que as alegorias sejam fabricadas a partir de práticas ambientalmente responsáveis e o consumo de matérias primas seja otimizado ao máximo. Assim, ajudamos a conscientizar sobre a necessidade da reciclagem para sobrevivência humana. No último Carnaval, construímos partes do carro alegórico com bagaço de cana-de-açúcar, que recolhemos durante meses na cidade. Transformamos o lixo em luxo. Para o próximo ano todas as alegorias serão desenvolvidas sob o prisma da sustentabilidade”, comemorou o presidente Reginaldo Gomes.

De acordo com o diretor geral de Carnaval, Luiz Carlos Amâncio, cada vez mais surgem ao redor do mundo exemplos de iniciativas verdes. Segundo ele, a Inocentes entende que não dá mais para consumir recursos na realização do Carnaval sem uma cadeia de produção pensando no amanhã e adotando técnicas sustentáveis no cotidiano. Para obter grande quantidade de garrafas necessárias, a escola conta com o empenho de sua comunidade, que ajudará a coletá-las.

“Não queremos apenas economizar, não é apenas uma questão financeira. Estamos preocupados com a adoção de práticas de reciclagem, promover a mudança de cultura e a conscientização de nossa comunidade”, afirmou o carnavalesco Marcus Ferreira.

Com o enredo “O frasco do bandoleiro (baseado num causo com a boca na botija)”, a escola de Belford Roxo será a sexta a desfilar na sexta-feira de Carnaval pela Série A.

Comentários




mais notícias

    gl