Império Serrano virá colorido como ninguém nunca viu

Marcus Ferreira. Foto: Divulgação

Marcus Ferreira. Foto: Divulgação

O Império Serrano que nos acostumamos a ver na Avenida é aquele do slogan criado no período em que a colunista do SRzd Rachel Valença integrou a diretoria da agremiação: “Império, uma escola de samba”. Clássico e tradicional. Simples assim.

Agora, na Série A, sob a batuta do carnavalesco Marcus Ferreira, de 32 anos, o Império lutará pelo título com pelo menos duas outras potências: Unidos de Padre Miguel e Estácio.

A estratégia da escola será apostar nas cores. Por isso, o título escolhido para esta reportagem é “O Império Serrano virá colorido como ninguém ainda viu “.

Tranquilo por fora e agitado por dentro, Marcus Ferreira tem fala mansa e gosta de acompanhar o trabalho no barracão de perto. Dos cinco carros alegóricos que precisa despachar para a pista, ele já está com três deles em fase de finalização.

Marcus Ferreira é arquiteto e designer gráfico, formado pela PUC-Rio, e apaixonado pela cultura carnavalesca. Ele acumula sucessos na sua carreira e, em 2016, foi muito elogiado, considerado criativo por colegas consagrados como Renato Lage, Marcia Lage, Leandro Vieira, Alexandre Louzada e Chico Spinosa.

No Carnaval 2017, veremos o Império não só mais colorido, como com combinações de verde limão e o uso de muita palha para contar o enredo que homenageia o poeta do centro-oeste Manoel de Barros.

O colunista do SRzd Hélio Rainho não vê nenhum problema em a escola vir com cores mais acentuadas, já que o chão do Império é forte. Ouça o que ele diz:

O carnavalesco não fará “experimentos” na Avenida, mas vai instigar com sua imaginação o “olhar do público”. Marcus Ferreira é considerado o que tem o mais “jovial” da sua geração.

 

Comentários

srzd



mais notícias