Laíla: “A Beija-Flor já deu o que tinha pra dar no seu estilo pesado”

Foto: Ramiro CostaRoberto Carlos pode desembarcar em Nilópolis mais cedo do que se esperava. O cantor foi convidado pela comissão de carnaval da escola para estar na divulgação da sinopse, marcada para o dia 16 de junho na quadra da agremiação.  Independente de sua escola, qualquer compositor poderá inscrever sua obra. O diretor de carnaval Laíla já adiantou que quer um samba-enredo alegre e leve, bem diferente do que a escola tem levado à Marquês de Sapucaí nos últimos anos. Além disso, todos os resplendores dos figurinos serão abolidos.

– A Beija-Flor já deu o que tinha que dar no seu estilo pesado. Quero os sambas livres, bem à vontade e que o povão possa participar.  A gente não vê uma viva alma cantando o samba da Beija-Flor, apenas os componentes. Minha vontade é retornar aos carnavais de antigamente. Isso eu não vejo mais em nenhuma escola de samba. Vocês podem me cobrar, a Beija-Flor virá diferente – disse o diretor de carnaval aos jornalistas presentes na Cidade do Samba, durante coletiva da escola.

Um dos carnavalescos da agremiação Alexandre Louzada disse que a sinopse foi escrita em primeira pessoa. A vida pessoal de Roberto Carlos não será contada  em detalhes. Segundo o artista, a vida simples do Rei será o grande destaque.

– Vamos fazer um carnaval com o próprio Roberto contando a sua história. As suas experiências de vida, a família humilde.  A maneira que ele lida com o amor e a vida – destacou Louzada, que forma ao lado de Bira Silva, Fran-Sérgio, Victor Santos e o próprio Laíla, a comissão de carnaval da escola.

Comentários

srzd



mais notícias