‘Escola de samba é lugar de convívio social’, afirma integrante do departamento cultural da Portela

Baianas da Portela. Foto: Eliane Pinheiro.

Departamentos culturais foi o tema de uma das palestras do seminário “Escolas de Samba: História Pública, Saberes e Arte”, que aconteceu na Universidade Federal Fluminense (UFF) na última terça-feira (7). A mediação foi feita pelo professor Carlos Eduardo e contou com a participação de diversos integrantes das escolas, como Walter Pereira, da Portela. Ele mostrou a rearticulação do departamento após a posse da chapa “Portela Verdade” em 2013.

“Escola de samba é lugar de convívio social”, afirmou Walter ao defender o papel dos departamentos culturais.

Nathalia Sarro, da Vila Isabel, contou a história do seu departamento, ao mostrar as realizações e desafios na escola. Falou sobre uma pesquisa que analisava o papel do negro no desfile “Kizomba” em 1988 e revelou, também, que o maior desafio dos departamentos culturais é aproximar, cada vez mais, a comunidade da quadra.

André Bonatte, da Imperatriz, afirmou que um departamento cultural deve se preocupar com a identidade (ou a criação de uma) da escola. A Imperatriz Leopoldinense é uma escola que tem seu estilo próprio de enredos, algo que pode ser percebido, principalmente, na década de 90. Essa é uma das suas maiores lutas.

“A gente tem que tentar sempre mostrar que a gente tem uma identidade, fazer com que nossa cultura se perpetue e ser uma célula viva dentro da escola atuando em todos os segmentos”, comentou André.

O seminário “Escolas de Samba: História Pública, Saberes e Arte” foi organizado pelo Instituto de História e aconteceu nos dias 6, 7 e 8 de novembro ao oferecer diversas palestras sobre o universo do Carnaval, de forma gratuita e aberta ao público. A equipe do SRzd esteve presente.

VEJA OUTRAS MATÉRIAS SOBRE O QUE ROLOU NO SEMINÁRIO DA UFF:

‘O segmento passista é pouquíssimo valorizado’, afirma musa da Mangueira

Carnavalesca fala da importância do diálogo com segmentos da escola

Mulheres falam da condição feminina no universo das escolas de samba

*em coloração ao SRzd.

Comentários

srzd



mais notícias