Soluções para quem não consegue pagar o financiamento do carro

Financiamento de carro. Foto: Divulgação

Financiamento de carro. Foto: Divulgação

Há certo tempo, o carro era um objeto de luxo. Hoje em dia, tornou-se item de primeira necessidade para muitas pessoas. Diversas são as possibilidades de compra, sendo o financiamento do carro a alternativa mais procurada. Todavia, em alguns casos, o pagamento parcelado de automóveis pode motivar o endividamento.

De acordo com o levantamento feito pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), até setembro de 2016, 58,2% das famílias brasileiras estavam endividadas. Sendo 10,9% correspondente aos grupos familiares com dívidas relacionadas ao financiamento do carro.

Por mais que seja desconfortável não conseguir arcar com o financiamento do carro, é necessário manter a calma e lembrar que você não é o único nessa situação. Dívidas fazem parte da realidade de muitas pessoas, mas não são impossíveis de serem solucionadas. Confira as dicas que destacamos e perceba como reverter esse quadro.

Como quitar o financiamento do carro

1. Renegocie o financiamento do carro

Embora o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) ressalte que a renegociação de financiamento do carro pode acarretar juros mais altos, essa continua sendo uma solução considerável para quem não deseja ficar inadimplente. Caso você perceba que não tem condições de pagar o valor cobrado, renegocie com o credor um novo parcelamento. Saiba que, dependendo da situação, o número de parcelas pode aumentar, assim como os juros.

Ao renegociar, assuma uma dívida possível de ser quitada. Se preciso for, consulte um especialista para lhe orientar antes de tomar a decisão.

2. Venda o carro à vista

Talvez essa seja uma das primeiras alternativas a serem pensadas por alguém que pretende se livrar do financiamento do carro. Você pode vender o carro estipulando um valor que cubra a dívida. O ideal é que o pagamento seja à vista, pois, dessa forma, será mais fácil negociar um desconto com o banco, já que o pagamento será feito integralmente.

3. Revenda o veículo para a concessionária

Poucos sabem, mas o carro pode ser revendido para a concessionária donde ele foi comprado. No entanto, o cliente não consegue reembolsar o valor total do veículo, pois a precificação cai após o uso. O lado positivo é que, ao adotar essa prática, você poderá pagar parte da dívida e negociar o restante do financiamento do carro. Fique atento porque, como o pagamento das parcelas será antecipado, você terá direito ao desconto correspondente de juros.

4. Transfira o financiamento

Esse é um procedimento mais detalhado, mas possível de ser executado. Para transferir formalmente o financiamento, não basta ter um comprador, é preciso que o banco valide a transferência. O crédito do comprador será analisado e, dependendo da situação, a instituição bancária aprovará ou não, a transferência do financiamento do carro.

5. Devolva o veículo à financeira

Em último caso, você pode recorrer à devolução do automóvel. Devolvendo o carro à financeira, ele irá a leilão e a quantia arrecadada será utilizada pelo banco para quitar o débito. Caso o arremate seja acima do valor da dívida, o que sobrar será restituído a você.

Reflita bastante antes de tomar essa decisão e avalie o quanto o veículo é necessário em sua vida. Será que, ao se desfazer do automóvel, você comprometeria a sua qualidade de vida ou, até mesmo, o seu lado profissional?

*Fonte: BremenkampCF

Comentários

srzd



mais notícias