Desembargadora derruba bloqueio de R$ 200 milhões de Scarpa e Palmeiras

Gustavo Scarpa. Foto: Reprodução

A novela entre Gustavo Scarpa e Fluminense teve mais um capítulo nesta quinta-feira (9). Desta vez, a decisão foi favorável ao jogador do Palmeiras, que conseguiu cassar no Tribunal Regional do Trabalho a determinação de bloquear R$ 200 milhões do atleta e do clube paulista.

A juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio, havia atendido na última sexta-feira pedido do Fluminense e determinado o arresto, termo jurídico que significa medida preventiva que consiste na apreensão judicial dos bens do devedor, para garantir a futura cobrança da dívida.

Na última quarta-feira, o TRT havia mantido o pedido de bloqueio de R$ 200 milhões para Scarpa e para o Palmeiras – o valor faz referência à multa rescisória do vínculo do atleta com o Flu. Nesta quinta, porém, a desembargadora Mery Bucker Caminha, vice-corregedora do Tribunal Regional do Trabalho, derrubou a liminar e determinou que a juíza Dalva Macedo não realize atos de execução adicionais ao processo.

O departamento jurídico do Palmeiras via a primeira decisão como frágil, principalmente por não considerar o clube como parte do processo. O Flu pode recorrer. Liberado do seu antigo vínculo com a equipe carioca, o jogador voltou ao Palmeiras no fim de junho por causa de um habeas corpus concedido pelo TRT.

Enquanto não há uma decisão definitiva sobre a disputa entre Scarpa e seu antigo clube, a diretoria do Palmeiras conversa com o Fluminense na tentativa de um acordo. Os paulistas ofereceram parte dos direitos econômicos do jogador, mas os cariocas não abrem mão de receber uma quantia financeira. O primeiro pedido de 4 milhões de euros foi descartado pelo Verdão.

Comentários




mais notícias

    gl