Secretário de educação do Rio é exonerado e acusa traição

Cesar Benjamin. Foto: internet

Cesar Benjamin. Foto: internet

A partir desta quarta-feira (11), Cesar Benjamin não ocupa mais o cargo de Secretário Municipal de Educação do Rio de Janeiro. A decisão foi tomada pelo Prefeito do Rio, Marcelo Crivella, e publicada no Diário Oficial do Município. Assume o posto a ex-subsecretária de Benjamin, a professora Talma Romero Suane.

Em uma publicação em seu perfil pessoal no Facebook, Cesar desabafou sobre o assunto. O ex-secretário afirmou que suspeitava que poderia ser exonerado, mas que sua saída não foi comunicada previamente. “Toda a articulação para a minha saída foi feita pelas minhas costas. Não recebi sequer um telefonema. O prefeito agradeceu desta maneira a minha dedicação à causa da educação”, escreveu.

Benjamin também acusou a professora Talma Romero Suane de compactuar para a sua exoneração. “Quando retornei à SME já não a encontrei. Ela já sabia que havia conseguido a nomeação, mas não teve coragem de olhar nos meus olhos. Sua gestão nasce sob o signo da traição”, concluiu.

Leia o texto na íntegra:

Acabo de ver a notícia da minha exoneração e da nomeação da professora Talma Suane para a chefia da SME.

A minha exoneração era esperada, pois não cedi à politicagem e aos inimigos da educação. Retorno ao convívio da minha família e aos meus afazeres profissionais.

Toda a articulação para a minha saída foi feita pelas minhas costas. Não recebi sequer um telefonema. O prefeito agradeceu desta maneira a minha dedicação à causa da educação.

Talma Suane, minha chefe de gabinete, participou dessas articulações sem me avisar. Há algum tempo, depois da primeira crise, o próprio prefeito me disse que ela havia pedido o meu cargo, mas eu não acreditei. Quem age de boa-fé tende a acreditar na boa-fé dos demais.

Ontem, quando eu estava em agenda externa, Talma me mandou uma mensagem, dizendo que não estava se sentindo bem e iria para casa. Quando retornei à SME já não a encontrei. Ela já sabia que havia conseguido a nomeação, mas não teve coragem de olhar nos meus olhos. Sua gestão nasce sob o signo da traição.

Desejo tudo de bom à SME e às nossas crianças. Que tudo se ajeite da melhor maneira possível, numa Prefeitura tão fragilizada e confusa.

Atenciosamente,

Cesar Benjamin

Comentários




mais notícias

    gl