Jovens carentes do Rio terão curso de cinema gratuito; melhores filmes serão exibidos em Londres

Cinema. Foto: Reprodução/Flickr/John Donges

Cinema. Foto: Reprodução/Flickr/John Donges

Jovens de comunidades carentes do Rio começarão um curso de cinema no próximo sábado (20), mas já terão uma “pré-estreia” nesta sexta-feira (19), às 16h, com uma aula-magna do cineasta Emílio Domingues, convidado a falar aos alunos sobre oportunidades criativas na área de Cinema. O lançamento do “Curso de Qualificação Introdutória de Cinema” será realizado na Nave do Conhecimento de Triagem (Rua Bérgamo, 320, Triagem), onde também ocorrerão as aulas. Ao longo do curso, oferecido gratuitamente pela Prefeitura, os jovens produzirão filmes, participarão de um concurso e os vencedores poderão exibir suas produções em Londres, na Inglaterra.

Cinema. Foto: Divulgação
Cinema. Foto: Divulgação

Os 50 alunos estão divididos em turmas de Roteiro (10), Direção (10), Fotografia para cinema (10) e Edição – Montagem e Som (20). O curso tem duração de três meses e será realizado aos sábados. Outras duas turmas serão montadas ao fim do primeiro módulo, sendo a segunda com início previsto para agosto e a terceira para novembro. Os alunos que comprovarem dificuldade financeira para se deslocar até o local das aulas terão cobertura de passagens para deslocamento durante o curso, lanche e refeição quando necessário.

O curso recebeu mais de duas mil inscrições, entre as quais 50 candidatos foram selecionados com base nos critérios de renda, dispersão geográfica (atendendo jovens de todas as regiões da cidade), proporcionalidade de gênero, moradores de comunidades e de regiões periféricas, com idade entre 16 e 24 anos e com comprovado envolvimento em coletivos audiovisuais com foco social ou práticas comunitárias.

“Este é mais um curso inovador que passamos a oferecer gratuitamente aos cariocas. As Naves do Conhecimento têm um enorme potencial para iniciação e qualificação profissional, e conta com todos os materiais e equipamentos necessários para os cursos. Estamos trabalhando para acabar com aquela sensação que havia antes, de que as naves serviam apenas como lan house, para transformá-las em verdadeiros centros de formação de Conhecimento e Saber”, explica a secretária municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, Clarissa Garotinho, responsável pela gestão das Naves do Conhecimento.

Palestras e workshops

Além das aulas, estão previstas palestras e workshops com profissionais do mercado de Cinema, sobre os temas Motion Design, Produção Executiva, Propriedade intelectual e Introdução ao mercado da indústria cinematográfica. Também haverá intercâmbio e rodas de diálogo via internet com estudantes de Cinema da periferia de Londres.

O curso é dividido entre atividades teóricas e práticas, e ao longo do projeto os alunos das diferentes turmas (Roteiro, Direção, Fotografia para cinema e Edição) se integrarão para produzir filmes em curta-metragem, que serão exibidos ao fim do módulo. Assim, poderão ganhar experiência de criação coletiva em um set de filmagem.

Ao todo, 15 filmes serão produzidos pelas turmas. Os curtas serão levados a votação popular, dos quais três serão selecionados. Outros três filmes serão escolhidos por um júri técnico formado por profissionais do mercado. Os seis filmes selecionados, três pelos votos populares e três pelos votos técnicos, serão exibidos em Londres, na Creative Wick Film School, e seis representantes dos filmes vencedores viajarão para a Inglaterra para representá-los pessoalmente.

Naves do Conhecimento

O projeto Naves do Conhecimento visa a democratização do acesso à informação e ao conhecimento de novas formas de aprendizagem em ambientes colaborativos e criativos, promovendo a mediação da informação qualificada e o desenvolvimento de competências necessárias a todos na sociedade do terceiro milênio.

Nave do Conhecimento, na Penha. Foto: Divulgação
Nave do Conhecimento, na Penha. Foto: Divulgação

As Naves do Conhecimento estão localizadas em nove regiões das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro: Santa Cruz, Vila Aliança, Padre Miguel, Irajá, Penha, Madureira, Nova Brasília, Triagem e Engenho de Dentro.

Para o próximo período, o foco social das naves está voltado à ampliação da conectividade digital; à democratização do acesso ao mundo digital; à produção e prestação de serviços comunitários; à qualificação de jovens e adultos em Tecnologia da Informação; ao apoio ao empreendedorismo e às startups nos setores de Tecnologia, Inovação e Economia Criativa.

O conteúdo programático das Naves do Conhecimento inclui novos cursos e atividades de formação que estimulem e promovam o Empreendedorismo e a Economia Criativa. São eles: Cinema, Design, Computação gráfica (Animação), Games, Aplicativos para celular, Robótica, Informática, Suporte e manutenção de redes, Programação, Gerenciamento de redes sociais, Webdesign, Drones, Fotografia, Vídeo, Áudio, Edição e Inglês.

Comentários

srzd



mais notícias