Jacob Barata Filho e Felipe Picciani são alvos de operação da Polícia Federal

Polícia Federal. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Polícia Federal. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em nova fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal prendeu, na manhã desta terça-feira (14), Felipe Picciani, filho do presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani. Há ainda mandado de prisão a ser cumprido contra o empresário do ramo de ônibus Jacob Barata Filho e contra Lélis Teixeira, ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor). A ação investiga pagamento e cobrança de propina, lavagem de dinheiro e outros crimes relacionados ao transporte público.

Barata Filho é acusado de pagar propina a agentes públicos em troca de vantagens. Ele já havia sido preso em julho e, em agosto, conseguiu liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, para ser solto.

Já Felipe Picciani é suspeito de lavagem de dinheiro obtido de forma ilícita em negócios da família. Ele e o pai são sócios em uma empresa agropecuária.

A Polícia Federal cumpriu mandado de condução coercitiva contra Jorge Picciani, que presta depoimento, e cumpre 35 mandados de busca e apreensão.

Comentários

srzd



mais notícias