Exclusivo: ‘Humilhada’, Rosinha Garotinho desabafa que está ‘muito sofrida’ e ‘indignada’

Rosinha e Anthony Garotinho. Foto: Reprodução/Facebook

Rosinha e Anthony Garotinho. Foto: Reprodução/Facebook

Rosinha está mais magra, abatida e chora descontroladamente. Chegou-se a dizer que ela estaria “deprimida”, mas não admite. O seu estado de ânimo só lhe permite aceitar que está “sofrida”, “indignada”. A ex-primeira-dama contou que se sente “humilhada” por ter que usar tornozeleira eletrônica.

A sua emoção está a flor da pele. A sua prisão e a do marido, Anthony Garotinho, desestruturaram a família. “Isto parece não ter fim”, disse.

O sentimento de exaustão se agravou quando ela e o ex-governador do Rio de Janeiro foram presos no dia 22 novembro, em uma ação da Polícia Federal que investiga crimes eleitorais. Os dois negam a autoria peremptoriamente.

Rosinha e Anthony Garotinho. Foto: Reprodução/Facebook
Rosinha e Anthony Garotinho. Foto: Reprodução/Facebook

A Polícia Federal informou que o casal é autor de crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais.

Ao todo, foram expedidos nove mandados de prisão e dez de busca e apreensão pelo juiz eleitoral de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

A denúncia diz que, entre 2009 e 2016, período em que Rosinha Matheus foi prefeita de Campos, o grupo fraudou contratos de aproximadamente R$ 3 milhões para fazer caixa dois em campanhas eleitorais.

No dia 29 de novembro, por cinco votos a zero, os desembargadores do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) decidiram soltar a ex-governadora Rosinha Matheus. A prisão preventiva dela foi substituída pelo monitoramento eletrônico com tornozeleira.

Na entrevista concedida com exclusividade ao SRzd, Rosinha Matheus conta como foi encontrar no mesmo pátio do presídio Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral e sua desafeta política; o comportamento da mídia diante da prisão de Garotinho e quais forças agem nos bastidores para que seu marido não conte tudo o que sabe:

A senhora está deprimida?

Muito sofrida. Indignada. Minha alma geme. Mas estou firme no Deus que sirvo. Ele me sustenta.

Como se sente usando tornozeleira eletrônica?

Humilhada.

Quais as últimas notícias que a senhora tem do seu marido? Como ele está?

Só me foi permitido visitá-lo na última quarta-feira. Está com o pé direito com uma fissura óssea e só agora que fizeram um raio-x após a agressão sofrida dentro de Benfica, como também o joelho ainda inchado. Claro que bem não pode estar, afinal não cometeu crime algum para passar por tudo isso. Longe da família e do convívio social e completamente isolado. Amordaçado. A quem interessa calar o Garotinho?

Repudiamos também a forma como a Globo tratou o caso do Garotinho chamando-o de mentiroso.

O seu marido simulou uma agressão inexistente com autoflagelação?

Repudiamos qualquer insinuação de que teria se auto agredido. Não há nenhum motivo para isso. O laudo do IML constatou que ele foi agredido por um objeto contundente. Que objeto assim tem dentro da cela que só tem um beliche e um vaso sanitário? Ele se dispôs a fazer o retrato-falado do agressor. Por duas vezes, disseram que o equipamento estava quebrado e tudo ficou por isso mesmo. Quem tem medo de que este rosto seja revelado?

Meu marido sofreu uma agressão covarde dentro de Benfica e nós já havíamos denunciado que ele corria risco lá dentro. Num presídio onde Sérgio Cabral não apenas está, mas controla. Inclusive usando telefone celular lá dentro. Queremos uma perícia séria e independente. E que ele tenha o direito de fazer o retrato-falado.

Repudiamos também a forma como a Globo tratou o caso chamando-o de mentiroso apenas porque a Secretaria de Administração Penitenciária disse que ele não foi agredido. Lembrando que o grupo que está no comando é o mesmo de Sérgio Cabral.

Qual a avaliação do comportamento da mídia neste processo de sua prisão e do seu marido?

Parte da grande mídia tem feito sensacionalismo para destruir a imagem do Garotinho. Alguns têm envolvimento com a gangue da corrupção. Só mesmo alguns independentes como você querem dar espaço para ouvir o outro lado de forma imparcial.

A senhora tem dito que está difícil passar a verdade para a opinião pública. Agora é uma boa oportunidade. O que o cidadão precisa saber?

A verdade. Que tudo não passa de manipulação orquestrada pelos sustentáculos da quadrilha do ex-governador Sérgio Cabral. Pois o Garotinho vem denunciando tudo isso há cerca de dez anos. Quando deputado federal, provou a venda de medidas provisórias como a MP dos Portos. Também denunciou a CBF e tudo só foi levado adiante quando ele enviou todas as provas para o MP da Suíça, sede da Fifa. Entrou com notícia-crime com nomes de muitas autoridades e empresários, mais de 150, na PGR (Procuradoria Geral da República). Quem denuncia tudo isso não pode estar compactuando com a corrupção. É muita gente grande envolvida. É claro que o MP (Ministério Público) como a PF já investigaram a nossa vida e não encontraram nenhum sinal de enriquecimento.

Como foi ficar num mesmo espaço com a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo?

Somos civilizadas.

A senhora e o seu marido são inocentes?

Somos inocentes, sim! Depois de ter sido prefeita duas vezes e governadora do estado, do meu marido ter sido deputado estadual, prefeito duas vezes, governador, secretário de Agricultura no governo Brizola, secretário de Governo e de Segurança, deputado federal, eu pergunto: onde está a nossa riqueza? Não temos conta no exterior, não temos fazenda, não temos mansões, e nem coleção de joias. Não enriquecemos na política. Governamos com justiça social e com responsabilidade. E hoje estamos sendo vítimas de um massacre promovido pela vingança do grupo de Sérgio Cabral, que tem braços em vários setores e instituições.

Depois da prisão de Sérgio Cabral e de tantos depoimentos, o que mais chamou sua atenção?

Muita coisa chama atenção. Mas quero destacar aqui a ameaça que Sérgio Cabral fez dizendo que quando sair da prisão quer fazer xixi na sepultura do Garotinho. Ele pediu escolta policial ao governador Pezão que ignorou. Mas está protocolado.

Sem a senhora e o Garotinho poder trabalhar, como ficam sua subsistência e da sua família?

Ainda temos alguma comissão a receber da Rádio Tupi. Meus filhos, Clarissa e Wladimir, têm nos ajudado assim como alguns familiares. Tenho muitos artesanatos prontos e minha irmã está ajudando a vender. Mas quero acrescentar a banalização da prisão preventiva sem nenhuma prova, sem prestar depoimento, sem julgamento. Isso custou o nosso trabalho na Tupi, onde o Garotinho era líder de audiência, estava feliz e com a vida organizada.

Após responder as perguntas acima, Rosinha disse que chegou ao seu conhecimento através da imprensa de Campos uma carta escrita por Anthony Garotinho, mas que nunca chegou às suas mãos. O SRzd republica a carta logo abaixo:

Carta de Garotinho – parte 1
Carta de Garotinho – parte 2

Comentários




    gl