Como garantir o controle financeiro no casamento? Veja 10 dicas

Finanças. Foto: Divulgação

Finanças. Foto: Divulgação

O controle financeiro no casamento é um dos fatores que influencia bastante na quantidade de brigas entre o casal. Normalmente, as discussões acontecem por falta de dinheiro em casa ou por um dos lados discordar de como o outro gasta as suas finanças. Muitos casais só falam de dinheiro na hora de brigar, o que é errado. O diálogo sobre controle financeiro no casamento deve ocorrer desde o início da relação, fazendo com que a construção da vida a dois seja transparente. Mas, como a teoria é sempre mais fácil que a prática, separamos algumas dicas de como estabelecer o controle financeiro no casamento. Confira!

Erros comuns de controle financeiro no casamento

1. Não conversar sobre finanças

Como dito no início do artigo, o diálogo deve ocorrer desde o início do relacionamento, mas os casais costumam encontrar dificuldade para conversar quando o assunto em questão é dinheiro.

2. Comprar o amor do outro

Algumas pessoas acham que esbanjar dinheiro comprando joias caras e carros importados pode melhorar o relacionamento. Elas estão redondamente enganadas. Foi comprovado, em uma pesquisa feita pela Universidade de Brigham Young, que casais que se importam muito com dinheiro costumam ter mais conflitos.

3. Ignorar hábitos do companheiro

Em uma pesquisa feita pelas Universidades da Pensilvânia, Michigan e Northwestern foi comprovado que consumidores irresponsáveis costumam se casar com consumidores também irresponsáveis. O problema é que o número de divórcios é maior entre casais que apresentam essas características, pois o controle financeiro no casamento se torna inexistente.

4. Excesso de dívidas

As dívidas são uma fonte significativa de estresse entre os casais, principalmente se são feitas por apenas um dos indivíduos da relação. Em alguns casos, as dívidas acabam afetando todo o controle financeiro no casamento, acarretando brigas constantes.

5. Gastar de maneira individual

Muitos casais se esquecem de que o dinheiro pode ser gasto de maneira conjunta, com viagens e passeios onde os dois podem colaborar financeiramente. O egoísmo de pensar apenas em si é um fator que dificulta bastante o controle financeiro no casamento.

Soluções para o controle financeiro no casamento

6. Divisão das despesas

Se os dois participantes do casamento possuem renda, é importante que ocorra uma contribuição mútua nos gastos. Uma saída é que cada um contribua com as despesas de maneira proporcional à sua renda. Mas, se o casal não quiser fazer isso, pode usar o critério que achar conveniente, contanto que nenhum dos dois fique com o pensamento que está sendo prejudicado com a divisão.

7. Controle financeiro

Muitos casais brigam por um não saber com que o cônjuge gastou dinheiro. Uma alternativa para isso é o controle financeiro. O que significa? Fazer o levantamento das rendas e despesas, assim como uma análise da estrutura dos gastos familiares. Desta forma, se torna possível conhecer em que é preciso mudar e onde será possível investir.

Contar com a ajuda de um consultor financeiro é uma ótima alternativa nesses casos. A consultoria financeira esclarecerá suas dúvidas, te ajudará a ter controle financeiro no casamento e, com isso, evitar brigas desnecessárias com o seu cônjuge.

8. Reserva para imprevistos

Sabemos que imprevistos podem acontecer em qualquer momento da vida, como o próprio nome já sugere. Eles podem acarretar grandes gastos e prejudicar o controle financeiro no casamento. Portanto, é muito importante estar preparado a todo momento e manter uma reserva de segurança, para que não ocorra uma multiplicação de dívidas, por exemplo.

9. Reserva para sonhos

Fazer um programa diferente é necessário para que o casamento não caia na rotina. Porém, esses programas podem ter orçamentos relativamente caros. Pensando nisso, o casal pode economizar um pouco a cada mês pensando nos seus sonhos, seja comer no melhor restaurante da cidade ou fazer uma viagem. O importante é não comprometer o controle financeiro no casamento.

10. Orçamento para lazer

Todo casal precisa se divertir, portanto, a última dica consiste em estipular um valor mínimo para ser gasto com lazer. Essa meta pode ser semanal ou mensal, dependendo dos hábitos de cada casal. Lembre-se que esse valor não pode atrapalhar a reserva para imprevistos, nem a reserva para sonhos, muito menos o futuro do casal. A ideia é economizar e não gastar mais dinheiro.

Fonte: Bremenkamp CF

 

Comentários

srzd



mais notícias