Contraventor Rogério de Andrade é preso no Rio de Janeiro

Fabíola de Oliveira e Rogério de Andrade. Foto: Reprodução/Instagram

Fabíola de Oliveira e Rogério de Andrade. Foto: Reprodução/Instagram

O contraventor Rogério de Andrade, patrono da Mocidade Independente de Padre Miguel, foi preso na tarde desta quarta-feira (13) no Rio de Janeiro. O contraventor foi condenado a 10 anos de prisão por contrabando e descaminho.

Rogério foi pego de surpresa, pois foi intimado a depor em um processo na 4ª Vara Federal Criminal da cidade e, no momento que entrou no prédio, foi detido. Logo após, o contraventor saiu da sede da Polícia Federal, no centro do Rio, e deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) para exames de corpo de delito. De lá, seguirá para a Cadeia Pública José Frederico Marques, localizada em Benfica.

A sentença que condenou Rogério de Andrade é de 2009 e a decisão foi assinada nesta quarta-feira pelo juiz federal Gabriel Borges Knapp. Além do contraventor, outros quatro outros réus tiveram prisão decretada pelo juiz. Segundo a polícia, um dos condenados junto de Rogério, Fernando de Miranda Iggnácio, é seu rival pelo espólio criminoso do contraventor Castor de Andrade.

O processo é decorrente da operação Gladiador, de dezembro de 2006, que investigou o pagamento de propina a policiais por chefes de máfias caça-níquel. A determinação desta quarta alterou o tamanho da pena da sentença que condenou Rogério e outros dez réus em 2009. Na ocasião, os réus recorreram ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), que decretou o recálculo da pena quanto ao crime de formação de quadrilha.

Comentários




mais notícias

    gl